“Nunca vi um modelo curvilíneo, negro, asiático e de minoria étnica. Achei que meu look não caberia naquele mundo”, confessou a jovem Clara Louise.

Existem situações que podem ser consideradas improváveis ​​no dia a dia, como caminhar na rua e ter a oportunidade do emprego dos sonhos aparecer em seu caminho. Isso aconteceu com Clara Louise, de 24 anos, em Londres, Inglaterra.

Conforme relatado pela Metro UK, a jovem, que se dedica a ser freelance em roupas e design de moda, encontrou-se em junho de 2019 a caminho da academia com o diretor de uma famosa agência de modelos chamada FOMO Models, Rob Wilson, que era chocado com seu estilo e sua presença. Então o homem se aproximou dele.

“Ele me perguntou se eu já tinha desfilado. Eu disse não’. Fiquei bastante indiferente a respeito, mas conversamos e o resto é história ”, disse a jovem, cujo dia mudou completamente e acabou sendo convidada por Rob para fazer parte da agência.

Assim, Clara, de caminhar um dia para a academia como qualquer outro, deixou de ser freelance de moda para aparecer como modelo em uma campanha da famosa marca Gucci. Essa campanha foi filmada em Roma, Itália, onde compartilhou com marcas exclusivas como Primark e Boots, entre muitas outras.

Rapidamente, sua carreira improvisada começou a avançar e se tornar mais massiva. Tanto que a jovem apareceu na capa da Revista Picton, veículo dedicado à moda e beleza.

“Assim que viram a revista na minha banca de jornal local, minha mãe ficou animada, dizendo ‘esta é minha filha, esta é minha garota! “Fiquei super feliz”, disse Clara, que acrescentou que o mundo da moda não é tão terrível quanto é pintado na televisão ou no cinema. “Não é tão malicioso”, disse ele.

Junto com a agência, a jovem passou a participar da campanha 2021 da Gucci, relacionada à pandemia COVID-19, na qual compartilhou com estrelas como Billie Eilish e Harry Styles, entre outros, que fizeram participações em alguns vídeos.

Clara disse que nas campanhas de moda “Nunca vi uma modelo curvilínea, negra, asiática e de minoria étnica. Eu não acho que meu visual se encaixaria naquele mundo. Então, eu sinto que estou abrindo o caminho e posso dizer aos meus netos que sou um modelo da Gucci. ”

A respeito de sua história peculiar, a jovem deixou claro que “a vida é para ser vivida e minha mensagem é para aproveitar cada oportunidade que surgir e simplesmente aproveitá-la (…) Espero que as pessoas amem isso, e outras mulheres e homens também. ver uma garota negra que é versátil e única, e que eu amo a mim mesma.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS