Sejam casos mais urgentes como substituir o telhado que começa a meter água e aplicar um isolamento eficiente que não faça da casa um frigorífico no Inverno e um forno no Verão ou “mais estéticos” como a pintura das paredes, as razões para remodelar a sua habitação são infinitas.

Contudo, não basta pegar no pincel ou chamar o empreiteiro para dar uma nova vida à sua casa. Remodelar a sua habitação vai exigir financiamento, uma boa dose de planeamento, algum trabalho burocrático e até uma pitada de diplomacia.

Se não sabe por onde começar, siga o guia que preparamos especialmente para quem quer remodelar a sua casa em 2021.

Guia para remodelar a casa em 2021

1. Planeamento

Antes de meter a mão, literalmente, na massa, pense bem na urgência, necessidade e estética da remodelação que pretende fazer. Afinal de contas, não vai andar sempre a pintar a casa e quando faz uma obra mais estrutural pretende que ela perdure o máximo de tempo possível.

Para que a insatisfação não tome conta de si ou finda a obra descubra que o telhado continua um autêntico “coador”, tente dar corpo ao que tinha em mente sem ir na conversa das tendências, mas tenha em atenção as três alíneas seguintes:

a) faça uma lista das obras prioritárias

O dinheiro disponível para a remodelação é a melhor forma de o ajudar a colocar os pés na terra e olhar com pragmatismo para o que tem mesmo necessidade de ser feito. Em função do estado geral de cada divisão da casa, esboce uma lista de prioridades.

b) entregue o projeto a profissionais

Apesar do seu “gosto” ser o motor da remodelação, existirão sempre requisitos técnicos que devem ficar a cargo de profissionais especializados como arquitetos, designer de interiores, canalizadores ou eletricistas, e é a eles que deve entregar o projeto de remodelação de sua casa.

c) atenção ao tempo de duração da obra

Para além dos requisitos acima elencados, do planeamento também deve constar o tempo que a obra demorará e o controlo que terá sobre a mesma se tiver que mudar de casa ou se as obras se efetuarem, por exemplo, numa casa de férias sua que fique distante da sua morada habitual.

Respeitar um calendário para a realização da obra não só lhe permitirá estar a salvo de qualquer imprevisto logístico, como também poderá ter impacto num outro ponto muito importante de qualquer plano de remodelação: a estimativa de orçamento.

2. Orçamentação

A orçamentação é uma das questões mais importantes no processo de remodelação de sua casa. Para que estime com precisão quanto lhe vai custar a obra, faça prospeção de mercado, ouça especialistas, estude várias propostas e opte por aquela que lhe apresente a melhor relação preço-qualidade em função do tempo a que se propõe acabar a obra.

Dado que, especialmente na construção, há que contar com a possível inércia ou incumprimento dos empreiteiros, é importante que prazos, custo, serviços e materiais a utilizar sejam definidos num contrato escrito e formal entre todas as partes envolvidas.

Se a obra for de pouca monta e puder ser realizada por si, dê uma vista de olhos em lojas de materiais de construção, Internet incluída, para aproveitar descontos e promoções que estão constantemente a decorrer neste setor.

3. Financiamento

Pequena ou grande, toda e qualquer remodelação vai exigir de si um esforço financeiro. No caso de uma remodelação que envolva a eficiência energética do edificio (troca de janelas, instalação de painéis solares, etc.), o governo oferece alguns programas de apoio, mas mesmo estes não comparticipam a 100% o total da obra, o que o vai deixar com duas opções em mãos: recorrer às poupanças ou pedir um crédito.

Recorrer às poupanças pode ser a solução indicada se a remodelação que tiver em mente se restringir a obras menores como a pintura de uma divisão interior, mas se estivermos a falar de algo de maior dimensão, o empréstimo pessoal será, sem dúvida, uma das melhores opções.

A solução de crédito pessoal do Unibanco consubstancia-se numa panóplia de ferramentas e serviços que transformam o ato de pedir um empréstimo pessoal numa tarefa que simples e rápida.

E tudo isto com uma simples visita à página online da instituição. Aí encontrará um simulador de crédito pessoal que lhe permitirá calcular o montante do financiamento para valores que variam entre €5.000 a €75.000 em função do prazo que lhe for mais conveniente (24 e 84 meses).

Depois de formalizado o pedido (processo totalmente digital) e avaliado o processo por parte do Unibanco, o dinheiro pode entrar na conta bancária no espaço de alguns dias úteis.

Para além da rapidez e simplicidade na adesão, este crédito pessoal online oferece ainda mensalidades fixas, não tem comissões de abertura e está disponível para clientes de qualquer banco.

4. Verifique se existe a necessidade de pedir uma licença camarária

Se a remodelação que vai fazer na sua casa implica a utilização de andaimes na via pública ou contentores específicos para a recolha do lixo produzido pela obra, é muito provável que tenha que pedir uma licença camarária.

O mesmo se aplica a quem quiser pintar o edifício de uma cor diferente da original ou a quem quer efetuar a demolição de uma fração que ponha em causa a estabilidade e altura do edifício.

Se se tratar de um prédio, a lei obriga a que se coloque um aviso de realização de obras.

Em todo o caso, procure informar-se na Câmara Municipal da sua área de residência se a obra que está a pensar fazer implica uma licença camarária.

5. Avise os seus vizinhos

Ninguém gosta de ser acordado ao som de uma broca ou de um martelo, por isso, para que as relações com os seus vizinhos não azedem, informe-os de que vai efetuar obras em casa e tente, de forma diplomática, alcançar um entendimento quanto às horas/dias da semana em que os trabalhos mais barulhentos podem ser levados a cabo sem os importunar em demasia.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS