Melissa Davis é mãe de Camden, um menino autista de 12 anos que foi alvo de bullying por parte de dois professores da sua escola Hope Academy em Baton Rouge, Louisiana.

Após se aperceber de que o filho estava um pouco diferente, ao começar a fazer xixi na cama e a ter atitudes um pouco agressivas, Melissa desconfiou que algo se passava na escola e dirigiu-se à mesma para tentar saber o motivo do seu filho andar de tal forma, contudo esta não se mostrou muito disponível para ajudar.

Assim sendo, e como Camden não conseguia dizer o que realmente se passava devido à sua doença, a única solução que esta arranjou para descobrir foi colocar um gravador de voz escondido no filho.

Quando Camden voltou para casa e Melissa pôde ouvir as gravações feitas ao longo do dia, nem queria acreditar! O seu filho andava a ser maltratado psicologicamente por dois professores da sua escola que gozavam com ele. Aliás, nas gravações pode mesmo ouvir frases como: “Tu estás apenas a escrever uma palavra. É assim tão difícil?” e “Camden, por que é que não tens nada escrito? É por causa disso que ninguém se quer sentar contigo. Diz isto à tua mãe.”

Melissa ficou de tal forma transtornada com tal descoberta que decidiu compartilhar as gravações nas redes sociais, algo que acabou por se tornar viral para sua surpresa e chamar a atenção até da mídia social com vários canais de televisão a quererem fazer reportagens sobre o ocorrido.

De acordo com o Canal 2 da WBRZ, os dois professores foram demitidos, sendo que um com efeitos imediatos, outro apenas quando terminar o ano escolar.

Charlotte McGehee, a advogada contratada por Melissa para tratar desta situação, pretende apresentar queixas ao Departamento de Educação e todas as soluções legais serão exploradas.

Entretanto a directora da escola em questão apresentou o seguinte comunicado:

“Nos últimos 11 anos, a Hope Academy tem-se dedicado à educação de alunos com necessidades especiais. Fornecemos um recurso vital para essa comunidade. Fazemos isso a custo e com professores e administradores dedicados a crianças com necessidades especiais.

Em 23 de março de 2018, uma gravação publicada nas redes sociais chamou a nossa atenção. Aparentemente, um pai enviou um aluno para a escola com um dispositivo de gravação na sua mochila. A gravação parece ser uma compilação de clipes de áudio, muitos dos quais envolvem conversas privadas entre dois adultos sem outras pessoas / crianças presentes. A gravação contém conversas arrependidas entre esses adultos.

O pai nunca levou a gravação à atenção da Hope Academy antes de postá-la nas redes sociais. O pai também se recusou a reunir-se com a Hope Academy para discutir as ações que tomarias para resolver o problema. As pessoas envolvidas nas comunicações não estão mais na escola ou não estarão mais na escola após este semestre.

Ao longo desses anos, a Hope Academy construiu uma forte reputação de servir com competência as necessidades educacionais da comunidade de necessidades especiais. Essas gravações não são uma indicação de quem somos. Pedimos que a comunidade não deixe que as ações de duas pessoas reflitam sobre a reputação e a missão de nossa escola – uma missão que tanto nos esforçamos para construir. Mais uma vez, estendemos um convite para nos reunirmos com o pai envolvido para discutir esse incidente ainda mais.”

Entretanto Camden mudou de escola e encontra-se muito feliz, tendo melhorado bastante do bullying que sofreu!

Fonte: WBRZ

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM