Esta professora de inglês queria motivar os seus alunos no meio da pandemia e as crianças adoraram. Agora todos eles carregam os seus travesseiros, lanches e até lápis.

Quando as filhas de Gloria eram jovens, ela costumava montar tendas e trazer cobertores para montar um acampamento dentro da sua casa para ler histórias em voz alta para elas. A professora de inglês acha que é “uma maneira bonita de ensinar e aprender, mas também de transmitir valores e ideias”, diz a sua filha Fernanda Toral.

Foi esse mesmo espírito que a levou a replicar a ideia com os seus alunos da terceira classe da escola Global Learning Community em Cuernavaca, Morelos, México. E assim ela também ganhou a admiração de milhares de pessoas no Twitter.

A pandemia do COVID-19 atingiu o mundo, forçando a comunidade internacional a se isolar nas suas casas. Assim, trabalho e escola foram a partir de casa. Nesse contexto, Gloria queria criar uma maneira de motivar os seus alunos, que, sendo crianças, já “estavam cansados ​​de ter tanta carga académica via online”, disse Fernanda.

Gloria aproveitou o fato da escola lhe dar luz verde para realizar “atividades recreativas e criativas” para apoiar as crianças e ela lançou-se ao desafio: montou um acampamento virtual e leu em voz alta James e o Pêssego Gigante (1961), o romance infantil do escritor britânico Roald Dahl. A sua filha partilhou no Twitter e tornou-se viral.

Vê o vídeo:

A minha mãe montou um acampamento virtual com os seus alunos (todos pegaram nos seus travesseiros e cobertores em casa) e leu James e o Pêssego Gigante em voz alta para eles. 💜😍📚🤓💜

Dado o sucesso da iniciativa, Gloria continuou a fazê-lo diariamente nas suas aulas. Ela planeia continuar implementando a atividade. A sua paixão é ensinar e tenta dar tudo de si nas aulas presenciais e agora online.

Em conversa com a filha, ela garantiu que “as crianças agora estão muito felizes com esta atividade. Trazem os seus bonecos, travesseiros e lanches. Eles estão a usar cores para ilustrar a história, enquanto minha a mãe continua a ler para eles.”

Devido à crise da saúde, a escola da Comunidade Global de Aprendizagem está a passar por dificuldades. “Vários pais, devido à mesma situação, não conseguiram cobrir as mensalidades das crianças, então as coisas estão a ficar um pouco complicadas para os professores e para a comunidade educacional em geral. Em Cuernavaca, três escolas já anunciaram que vão fechar as portas”, diz Fernanda.

“E portanto, o projeto Global é muito valioso e não gostaríamos que acontecesse o mesmo com estas escolas”, acrescentou.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS