Um parto é um momento bastante especial na vida de um casal, contudo, sabemos perfeitamente o quanto isso custa às mulheres – ou pelo menos fazemos uma ideia.

Para quem não sabe, durante um parto normal, existe um procedimento muito realizado em hospitais que se chama episiotomia e que consiste num corte no períneo, o que, apesar de muitos médicos dizerem que facilita a saída do bebé, isso nunca foi provado.

Contudo, após o parto, este corte tem de ser fechado e é precisamente nessa altura que alguns médicos aproveitam para fazer o “ponto do marido”. Mas o que é isso? – perguntas tu! Pois bem, o “ponto do marido” é um ponto a mais no períneo da mulher para deixar a entrada do canal vaginal mais apertado e fazer assim com que os homens sintam mais prazer durante o acto sexual.

O problema é que, além deste procedimento ser ilegal, alguns médicos fazem-no sem qualquer tipo de consentimento por parte das mulheres, sendo que a sua maioria acaba por sentir dores ao terem relações sexuais posteriormente, prejudicando a sua satisfação sexual.

De acordo com Flávia Maciel Aguiar, ginecologista, obstetra e coordenadora do grupo Geração Mãe, de Ribeirão Preto (SP), “muitas mulheres referem dor importante nas relações sexuais, decorrente da lesão de nervos na região, perda da elasticidade normal da vagina em decorrência da fibrose que se forma, assim como pelo estreitamento excessivo da entrada da vagina.”

Já conhecias este “ponto”? Concordas com os médicos? Deixa-nos um comentário com a tua opinião sobre este assunto!

Fonte: Crescer

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM




COMENTÁRIOS