Tudo aquilo que nos gostamos, seja filmes, livros, musica, comida etc, revela mais sobre a nossa personalidade do que muitos imaginam. De acordo com a pesquisa publicada no Journal of Applied Social Psychology os fãs da saga do Harry Potter podem mesmo ser considerandos mais tolerantes e simpáticos do que aqueles que detestam esta história.

O estudo intitulado de “The greatest magic of Harry Potter: Reducing prejudice” (tradução “A maior mágica de Harry Potter: reduzir o preconceito“) consistiu em três etapas que envolveu a leitura de livros do Harry Potter entre jovens e estudantes de diferentes idades.

Na primeira etapa foi realizado um curso de seis semanas sobre o universo do incrível Harry Potter. Os seleccionados para assistir a estas aulas foram 34 estudantes italianos a frequentar o 5º ano. No final do curso, como é de esperar eles receberam um questionário e o resultado como é de esperar é que aqueles que tinham mais interesse nas aulas do Harry Potter foram precisamente os mesmo que se mostraram mais compreensivos com a situação de imigrantes na Europa.

Na segunda etapa o estudo foi com estudantes do ensino médio. Foram seleccionados 117 a participar nessas mesmas aulas sobre o mundo de Harry Potter, foram novamente enviados questionários. Desta vez o foco foi sobre o tema dos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros.). Adivinhem lá o resultado então? Isso mesmo, mais uma vez aqueles que mostravam mais interesse nas aulas mostraram menos preconceito em relação aos LGBT.

Por ultimo, no Reino Unido os estudantes que se identificavam menos com o personagem Voldemort, também eram os mais preocupados com os refugiados.

A conclusão deste estudo, é que realmente a longo prazo o contacto que estabelecemos com a leitura de histórias permite fazer que as pessoas possam melhorar as suas atitudes em relação a grupos externos. Será que a leitura pode ser a chave para a construção de um mundo melhor? Fica a dica!

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS