Todos os pais gostam de ter os seus filhos em casa, bem pertinho deles. Mas o que é demais também farta e foi isso mesmo que fez com que Mark e Christina Rodonto, um casal norte-americano, processassem legalmente o seu filho Michael que, com 30 anos e desempregado, recusava-se a sair de casa e a mudar de vida.

Mesmo após terem dado todos os conselhos parentais sobre como deveria orientar a sua vida, arranjar um emprego e até como cuidar de um apartamento seu, Michael não estava disposto a abdicar da sua boa vida em casa dos pais. Foi então que o casal decidiu tomar medidas drásticas e levá-lo à justiça, acabando mesmo por ganhar o caso.

O juiz do Supremo Tribunal do Condado de Onondaga deu razão aos pais, ordenando ao homem que saísse de casa, mesmo após este ter apresentado uma defesa alegando que estes eram legalmente obrigados a dar-lhe pelo menos seis meses para sair da casa.

Michael, que se auto-titula de “empresário” não concordou de todo com a decisão, dizendo que era “realmente injusto e ultrajante para mim”. Aliás, segundo o que este disse ao jornal New York Post, ele próprio já estava a tentar sair de casa dos pais há bastante tempo: “Estou tentando sair de lá há muito tempo. Eles pararam de me alimentar e cortaram-me do plano de telefone da família”.

O que achas? Eras capaz de fazer o mesmo que estes pais? Ou achas que eles foram longe demais? Deixa-nos um comentário com a tua opinião 😉

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS