Esta é a epoca mais especial do ano, o Natal. Para muito significa mimar aqueles que mais amamos oferecendo presentes. Para outros significa reunir a família, sentar numa mesa repleta de comida e bebida e passar um serão agradável, cheio de sorrisos e surpresas.

A casas ficam decoradas em tons de verde, vermelho, branco, dourados e prateados. As luzes de natal acedem-se pelas casas, ruas e a nossa alma fica mais iluminada, não no sentido literal, mas a presença de luz dá-nos esperança para uma vida melhor. É um momento de festa e partilha de alegria no mundo.

Depois as crianças deliram, pois é nesta altura que o famoso Pai Natal (Papai Noel) vem-lhe trazer os presentes porque se portou bem durante ano. Por norma, a imagem que temos do Pai Natal é um homem vestido de vermelho, gordo, de pele clara e barba branca.

O shopping de São José dos Campos no interior de São Paulo decidiu fazer uma pequena mudança este ano, contratando um homem de pele negra para vestir o fato de Pai Natal. Então a imagem do senhor de barbas de pele clara foi desmistificada. Assim podemos provar que há espaço para mudanças e que na verdade o Pai Natal é da cor que nós quisermos imaginar. Podemos perfeitamente celebrar com a diferença.

Quando foi contactado para ser contratado para este cargo, Rubens Campolino, um senhor de 70 anos já reformado, questionou: “Tudo bem, mas você viu a foto minha, viu que eu sou negro?”. Do outro lado, responderam imediatamente que era exactamente uma pessoa assim que queriam para ocupar o lugar e que ele seria então o primeiro Pai Natal negro. A esposa dele apoio nesta decisão e disse que teria de se preparar para reações positivas, mas também para as negativas. Foi então que ele acabou por aceitar este desafio.

O sucesso deste Pai Natal foi notório tanto pelas pessoas que iam até ao shopping como por toda a internet. Rubens conta “Eu sou o Papai Noel para todo mundo. As reações das crianças variam, tem crianças negras que acabam comentando que pareço um parente, o pai, o avô e já se sentem em casa”. 

Em todas as épocas é importante sabermos lidar com as diferenças, seja o tom de pele, seja outra característica física ou social. Todos temos o direito de ser tratados com igualdade. É com iniciativas como esta, que caminhamos para o combate aos preconceitos entre as pessoas.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS