Hoje em dia vivemos cada vez mais uma constante competição, com a vida, com os amigos, com o trabalho, enfim em diversas áreas.

Somos quase “forçados” a ser os melhores, mais bonitos, mais inteligentes, mais tudo… porque a sociedade está coberta de filtros onde parece que todos à nossa volta são melhor do que nós. Então vivemos nessa insatisfação de querer ser mais e melhor.

Quando temos algo do qual não conseguimos abrir mão, pode ser tão desgastante que acaba por nos prejudicar seriamente. Só que as vezes estamos tão focados e obcecados que nem nos conseguimos aperceber das consequências negativas para a nossa vida e até para aqueles que nos rodeiam.

Muitas vezes, quando estamos a investir em algo sem retorno, damos conta disso quando já estamos destruídos em todos os sentidos, ficamos sem motivação para a vida, tristes e desiludidos porque todo o tempo desperdiçado foi em vão.

O vídeo abaixo retrata muito bem isso. Uma mulher obcecada por tricotar, que não consegue parar nem quando a lã acaba, colocando a sua vida em risco ao cair do penhasco. A

velocidade a que ela tricota, também nos quer transmiti uma mensagem. Não podemos querer levar a vida com pressa, ela por si só já passa a “correr”, portanto o segredo é focar no equilíbrio e conseguir perceber em que momentos devemos abrandar, acelerar ou até parar para relaxar um pouco e desfrutar das coisas boas da vida.

Life inspiring animation – Knit to the last day of my life

¿Tu tesis? ¿un ensayo? ¿acaso un resumen? ¿un gráfico? ¿una transcripción? ¿La elaboración o diseño de tu proyecto? No te preocupes, Cuenta con nosotros. Anthropos Asesorías y Producciones académicas. Wpp: 3002479235

Posted by Anthropos on Friday, January 19, 2018

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS