Além disso, eles terão assistência financeira para cirurgias de mudança de sexo e uma lei que sancionará quem se referir a pessoas trans de forma ofensiva. Eles poderão fazer valer seus direitos.

Pessoas LGTBIQ testemunham quantos países ainda têm grandes dívidas com seus direitos. Uma delas é a Índia, onde em um de seus estados as pessoas trans estão comemorando como resultado da última conquista. Um avanço em direitos humanos pelo qual trabalharam durante longos e duros anos e que recentemente, depois de todo esse esforço, se tornou realidade. E é que no estado hindu de Madhya Pradesh eles farão um conjunto de reformas para garantir e proteger seus direitos.

O atual governo de Madhya Pradesh anunciou a promoção de casamentos em massa e a possibilidade de adoção de crianças para pessoas trans, junto com assistência jurídica para seus direitos parentais e outra assistência financeira para cirurgias de redesignação de sexo. Além de uma lei que penaliza quem se referir às pessoas trans de forma ofensiva. Uma série de medidas na esfera legislativa, que vão somar também à iniciativa governamental de empregar pessoas trans em cargos públicos, bem como sensibilizar policiais e profissionais de saúde sobre a realidade e situação dessas pessoas.

Enquanto no longo prazo, o governo espera dar a eles mais direitos legais. Ele espera que, entretanto, possa ser mitigado graças aos balcões únicos, pensões para pessoas com mais de 55 anos, abrigos e lares para idosos, que serão providenciados para pessoas trans. Uma grande política pública, repleta de reformas que busca fazer um pouco de justiça a um dos grupos sociais mais marginalizados e violados da história do país.

A autoridade governamental do estado de Madhya Pradesh ficará encarregada de organizar casamentos em massa, enquanto aguarda que as leis possam ser alteradas para que as pessoas trans possam adotar uma criança como mãe e pais solteiros. Uma notícia que vem sendo recebida com grande incentivo pela população, e principalmente pelos portadores de LGTBIQ, que veem como cada vez mais são levados em consideração nas políticas públicas e também observam como avança a garantia e proteção de seus direitos na Índia.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS