Se você é uma das mulheres que “não para de falar” e elas falam até pelos cotovelos, temos boas notícias para você. Acontece que um estudo descobriu que as mulheres que falam demais vivem mais e são mais felizes.

Ponto para o falador!

Os especialistas da Faculdade de Medicina Albert Einstein e da Universidade de Yeshiva, nos Estados Unidos, conduziram um estudo, no qual determinaram que ser extrovertido, tolerante, otimista e comunicativo os ajuda a viver mais.

Da mesma forma, o psiquiatra e professor da Universidade de Nova York, Luis Rojas, concordou com essa afirmação, ao expor em seu livro Nós somos o que falamos, que as pessoas que pronunciam mais de 15 mil palavras por dia aumentam sua vida útil.

 A razão para isso, explicou que é porque expressar emoções com palavras é uma grande ajuda para entender e criar argumentos que não geram incerteza, o que a torna muito benéfica.

O especialista reiterou que falar é muito saudável para a saúde mental, e quanto mais se fala, melhor e não apenas com as pessoas, mas também com plantas, animais de estimação e até consigo mesmo. O importante é fazer isso em voz alta.

Ele acrescentou que as mulheres geralmente desenvolvem a fala com mais facilidade, devido aos altos níveis de proteína chamada linguagem FOXP2, contida no corpo.

O estudo foi realizado em 250 pessoas entre 95 e 100 anos, que foram submetidas à análise de suas personalidades e genética, trazendo à tona esse tipo de comportamento: ser positivo e gostar de conversar muito com os outros.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM




COMENTÁRIOS