Por vezes existem histórias que nos fazem acreditar no bem e que tudo é possível e esta é uma delas.

Sarah é uma mulher que trabalhou como voluntária num hospital no Haiti, sendo terapeuta recreativa para crianças e adolescentes. Contudo, nada a tinha preparado para uma situação que ia acabar por mudar a sua vida.

Um certo dia, uma mulher prostituta apareceu no hospital com uma bebé, Nika, que havia nascido com uma condição bastante especial.O seu crânio era o dobro do tamanho devido ao facto de armazenar muito líquido cefalorraquidiano na sua cabeça. Apesar da pequena precisar de ajuda médica urgente desde que nasceu, a mulher parecia não se preocupar muito, acabando mesmo por esconder a bebé com vergonha.

Contudo, esta era mais forte e apesar de 99% dos bebés com esta condição não sobreviverem um ano, Nika foi mais forte e sobreviveu.

Ainda assim, mesmo com tratamentos semanais gratuitos, a mãe recusava-se a levar a menina ao hospital, e por muito que Sarah quisesse ajudar, acabou por ter de voltar para os EUA, mas não sem antes prometer que iria continuar a ajudar. E assim foi. Ao fim de algum tempo, Sarah conseguiu voltar ao Haiti. Mas apesar da menina ter sido diagnosticada com hidranencefalia – muito do seu cérebro não está presente e contém abundante líquido cefalorraquidiano, suspeitando-se que teve um derrame no útero – Sarah não podia fazer muito sem o consentimento da mãe.

Foi então que a mulher decidiu ir a casa da mãe e da menina, acompanhada por um pastor local, ficando absolutamente perplexa com o que encontrou. “Eu entrei na casa, apenas para descobrir Nika completamente sozinha, deitada num saco de arroz e cercada de lixo. Ela tinha 11 meses e pesava apenas 2,72 quilos e estima-se que mais da metade de seu peso seja atribuído à retenção de líquidos”, disse Sarah numa entrevista.

No dia seguinte, Sarah pediu às autoridades que Nika foi imediatamente colocada sob os seus cuidados, e após ter sido aprovado o seu pedido, voltou para casa da mãe que sem pensar lhe deu a menina. Depois de toda a documentação exigida, Nika finalmente pôde tornar-se filha de Sarah.

Desde então, a menina recebe o amor que ela tanto precisa e merece de uma família que a ama como se fosse sangue do seu sangue.

No ano passado, Nika recebeu um visto médico para ir para os Estados Unidos, foi submetida a um procedimento cirúrgico que melhorou muito sua qualidade de vida, reduziu o tamanho de sua cabeça e perdeu um pouco mais de 2 quilos de fluido retido

Tudo isto se passou há quatro anos atrás! Hoje Nika é uma menina feliz e continua a ser muito amada, como se pode ver pelo vídeo abaixo:

Almost a month late, but here’s how Nika spent a good bit of her 4th of July……alternating Bruno and Drake jams on her fanny pack… …and loving it! 🇺🇸🇺🇸🇺🇸

Posted by Little Warrior Nika on Wednesday, August 1, 2018

Fonte: Viralistas

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS