Na actualidade é super importante sermos dedicados e empenhados nas nossas funções enquanto trabalhadores para podermos garantir o nosso posto. A grande questão é que por vezes nem mesmo dedicando a nossa vida ao trabalho conseguimos alcançar o sucesso. Quando nos deparamos com a perda de um trabalho percebemos que nem tudo está ao nosso alcance e há realmente coisas que fogem do nosso controlo.

Então depende única e exclusivamente de nós superarmos determinadas perdas. Precisamos de ser fortes e perceber que não é porque perdemos algo que não podemos “ganhar” outro algo. Perceber que há pessoas que estão ao nosso redor e que precisam de nós apesar da imensa desilusão, principalmente no que toca ao trabalho.

Isto que acabei de dizer, foi exactamente o que pensou Rodrigo Ferreira Gomes que trabalhava no Hospital Maternidade João Ferreira Gomes, no bairro Padre Lima, em Itapajé, como médico clínico-geral e de saúde da família. Pois ele apesar de ter sido despedido resolveu manter o compromisso que tinha com os seus pacientes atendendo os seus pacientes na calçada.  A atitude deste médico rapidamente ficou viral pela internet.

Naquela manhã Rodrigo chegou ao hospital, para mais um dia de trabalho normal, como todos os outros. Mas para surpresa dele recebeu a triste notícia de que havia sido despedido e pior ainda, sem qualquer aviso prévio nem qualquer justificação. Um dos doentes afirmou: “Quando ele chegou ao hospital hoje pela manhã, um pouco atrasado, já havia médicos de uma cooperativa substituindo ele e outro médico, que foi retirado da função de direção clínica devido a questões políticas, por não apoiar o candidato do prefeito. O Dr. Rodrigo foi informado pela direção que estava exonerado.” 

Apesar de ter sido apanhado completamente desprevenido e ter ficado desolado com aquela decisão, ele olhou para a fila de pacientes que o esperavam rapidamente pensou que deveria sair dali pelo menos com todo o seu trabalho feito. Acrescenta ainda numa publicação: “Meus pacientes estavam me esperando e eu avisei para eles que tinham me demitido, mas que aguardassem pois eu ia atender a todos. Voltei em casa e peguei uma mesa e cadeira”.

Então o doutor colocou uma mesa e uma cadeira ao lado do hospital e atendeu ali mesmo todos aqueles que tinham consulta marcada para ele. Os pacientes ficaram emocionados com tal atitude, e certamente irão ficar tristes por aquele médico não fazer parte do hospital que frequentam. Ele mostrou que realmente escolheu a profissão certa, sabe desempenhar o seu papel como médico e está a altura de ser um profissional de excelência, porque acima de tudo um médico é um salvador, e ele mesmo sem ganhar dinheiro em troca continuou a sua missão.

Por mais profissionais de assim! Pois apesar de estar no meio de conflitos com o seu trabalho, conseguiu ter coração para colocar os pacientes acima dos seus problemas.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS