Cada vez é mais usual uma futura mãe fazer uma festa para celebrar a vinda de um novo ser para a família e para o mundo. Os pais recebem presentes, e até o bebé tem direito a presentes.

Marysol Lópes, a futura mamã, infelizmente teve um dia um pouco frustrado, pois teve o trabalho de organizar uma festa para os seus convidados e ninguém apareceu.

Ela é que organizou tudo sozinha, mas todo este trabalho foi em vão:“Eles deixaram-me como uma noiva abandonada no altar”, diz Marysol.

 

Ao perceber que ninguém veio a sua festa, Marysol publicou uma fotografia nas redes sociais e logo de seguida teve imensas interações. Esta noticia circulou por alguns meios de comunicação locais, recebendo bastante comentários, alguns em tom de gozo, mas na sua grande maioria foram comentários de incentivo e conforto.

“Quem quiser vir comer, não me importa que não tragam presentes, só não queria que a comida se estragasse. 😞 Deixaram-me como uma noiva abandonada no altar, estou muito triste no meu chá de bebé 😢 , ainda assim quem quiser vir comer pode vir, basta mandar mensagem para a caixa de entrada.”, escreveu Marysol.

Mas na verdade nem tudo foi de propósito, a localidade onde esta se encontrava estava em alerta vermelho, logo toda a mobilidade foi reduzida para diminuir a probabilidade de contágio. Posto isto, ela nunca poderia organizar uma festa destas nesta dimensão.

 

Alguns comentários fizeram referencia a isto, mas Marysol alega que tinha todos os cuidados necessários para evitar o contagio entre os convidados.

“Agradeço a Deus e a cada pequenino que esteve ao meu lado neste dia, recebi muitas mensagens com boas, muitas outras más, outras muito cruéis e vi publicações que foram partilhadas apenas para gozar comigo. A verdade é que é triste ver como algumas pessoas adoram destruir outras, pois há homens falam mal das mulheres, mas no final nunca ficam felizes e eu só desejo bênçãos a todos e a cada um deles, desejo que tenham sempre saúde.”, escreve Marysol.

Apesar de tudo, a mulher retirou daqui uma lição. Os comentários provocadores e cruéis ela deixou de lado e esqueceu. O importante é que o seu filho (ou filha) nascerá e nada mais fará diferença.

VÊ TAMBÉM