Os leões são animais majestosos, com a sua juba exuberante, garras afiadas e um rugido forte que é capaz de espantar os mais corajosos. Aliás, não é à toa que é chamado de “Rei da selva”. Contudo, esta sua graciosidade muitas vezes perde-se quando vivem em cativeiro.

Uma série de fotografias do Safari Park Zoo, um zoológico ilegal localizado no sudoeste da Albânia, foram recentemente descobertas, onde mostram as condições terríveis em que centenas de animais vivem, incluindo um leão que já se encontra muito magro e com uma infecção grave no olho direito.

Nas imagens podemos ver zebras, lobos, camelos, macacos, um urso e três outros leões a viverem em pequenas jaulas que os impedem de se mover, cheias dos seus próprios resíduos, sem comida, sem água e sem sombra para os proteger da inclinação do clima.

Todos os animais estão em pequenas jaulas de cimento sem higiene, sem a possibilidade de se esconder dos olhos curiosos dos visitantes do zoológico“, disse o fotógrafo, que preferiu não revelar sua identidade.

De acordo com os veterinários que visitara o local, este é um dos piores casos de abuso de animais que viram.

Os animais sofrem de uma variedade de problemas físicos e psicológicos causados ​​pelas condições miseráveis ​​em que vivem, pela falta de cuidados veterinários e pela falta de uma dieta adequada.“, disse o fotógrafo.

Felizmente, a organização internacional de bem-estar animal Four Paws tem sido extremamente ativa na Albânia nos últimos anos para impedir que os animais sejam maltratados.

As condições do Safari Park Zoo não são apropriadas, especialmente para animais de grande porte, como leões e ursos, que têm necessidades ambientais e dietéticas muito específicas. Representa uma emergência de bem-estar animal. Se algo não for feito em breve, esses animais continuarão a sofrer e provavelmente morrerão nessas condições indescritíveis“, disse Ioana Dungler, que dirige o Departamento de Animais Silvestres de Four Paws.

Contudo, apesar das exigências da organização ao governo albanês para que os animais sejam libertados para poderem ser atendimentos urgentemente por veterinários, estes ainda continuam presos e nas mesmas péssimas condições.

Fonte: Te Importa

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS