Muitas são as pessoas que são verdadeiras heroínas, mas que o Mundo desconhece, como o caso de Irena Sendler, uma mulher polonesa que salvou 2.500 crianças judias do Gueto de Varsóvia em 1942 e 1943 das mãos dos nazistas.

A trabalhar como assistente social católica durante a década de 1940, Irena viu uma escrita na parede para os judeus da Polónia, ficando preocupada com as crianças no gueto de Varsóvia, que era um dos maiores guetos de judeus estabelecidos pelos nazis.

Após convencer os pais judeus de que os seus filhos estavam em risco de morte no gueto ou em campos de concentração, ofereceu-se para resgatá-los. Assim, começou a sua operação de contrabando de crianças para fora do Gueto de Varsóvia, escondendo-as nas casas dos poloneses que as adotaram ou em orfanatos ou conventos. Ao mesmo tempo, fez listas de nomes e conexões familiares das crianças e escondeu-as em frascos no seu jardim para que um dia ela pudesse encontrar as crianças e dizer-lhes quem eram.

Infelizmente, Irena acabou por ser descoberta, presa, torturada e encarcerada pelos nazis. Contudo, um polonês clandestino subornou um guarda para a deixar escapar e ela passou o resto da guerra escondida.

No vídeo abaixo poderás saber mais sobre a história desta mulher que contra tudo e todos, mesmo sabendo dos riscos que corria, decidiu enfrentar o maior regime ditador de sempre e salvar crianças inocentes de uma morte certa.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS