Emerson Damasceno é um tatuador brasileiro de Poços de Caldas, cidade do sudeste do Brasil, que conseguiu enfurecer as redes sociais ao publicar uma foto da sua cadela Diamond, uma Bull Terrier, com o focinho tatuado.

Segundo o mesmo, este o fez (supostamente) para salvar o animal de um futuro cancro de pele, sendo esta a única forma de o proteger dos raios solares.

Contudo, Fernanda Soares, uma advogada, não conseguiu ficar indiferente e decidiu denunciar no seu Facebook às acções de Emerson, que foi tão criticado que acabou por mudar o nome do seu perfil para Emerson Candido, chegando mesmo depois a apagar todas as suas contas nas redes sociais.

A sua namorada ainda o tentou defender, mas acabou por ser criticada também, já que não havia um único veterinário no Brasil que não acusasse o tatuador de ter maltratado o animal.

Além disso, a associação de veterinários de Poços de Caldas emitiu uma nota a negar tudo o que foi dito pelo casal, uma vez que nenhum profissional poderia recomendar tal medida.

Vários veterinários discordam por completo deste procedimento, dizendo mesmo que este não é correcto e que inclusive pode causar Otohematoma, que é o acumulo de sangue entre a cartilagem da orelha e a pele. Inclusive, a Dra Gabriela Klein, uma conceituada veterinária, chegou a colocar em causa o método que Emerson terá utilizado para imobilizar o animal, tendo em conta que um procedimento de anestesia sem o conhecimento técnico necessário pode levar o animal à morte.

A pobre cadelinha acabou por ficar com o logotipo da equipa de beisebol Los Angeles Dodgers tatuado em cada uma das orelhas, umas estrelas perto dos olhos e no focinho, um diamante, uma junta de metal e uma âncora.

Fonte: Zoorprendente

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS