Russell O’Grady actualmente com 50 anos, começou a trabalhar como estagiário através de um programa que visa a integração de pessoas com deficiência na sociedade, chamado “Jobsupport“.

Com apenas 18 anos integrou a equipa do McDonald’s da sua cidade, em Northmead, na Austrália. Ele trabalhava em part-time três vezes por semana a limpar as mesas, recolher bandejas e a sorrir para os clientes. Russell tornou-se assim um tipo de celebridade tanto entre os colegas de trabalho como os moradores daquela cidade. Era quase como uma referência àquele estabelecimento.

O empenho e dedicação desde rapaz foi tal que rapidamente passou a ser o responsável pelas caixas de embalagem do restaurante. Algum tempo depois passou para a cozinha para confeccionar os alimentos.

O seu pai, Geoff O’Grady, disse em entrevista ao jornal Daily Mail que Russell se tornou “a pessoa mais conhecida da cidade” desde que começou a trabalhar no McDonald’s.

Em 2016 festejou o seu 30º aniversário como colaborador desta empresa multinacional e a empresa decidiu homenageá-lo com um lindo bolo de aniversário. Anteriormente no 20º aniversário fizeram exactamente a mesma surpresa, e nessa altura o seu pai deu um depoimento bastante emotivo:

“Sem essa iniciativa, muitas pessoas como Russell não teriam os empregos que têm hoje e não teriam a recompensa que isso proporciona a eles, que é o orgulho, aumento de sua autoestima e se sentir importantes e parte da sociedade. Isso dá a eles razão para existir.

Hoje após 32 anos a colaborar com a empresa, Russel decidiu que é hora de descansar e novamente a equipa do estabelecimento organizou uma festa de despedida a Russel com directo a bexigas e bolo.

Como seria de esperar, o diretor de operações do McDonald’s, Bob Broughton, ficou triste com esta decisão e afirma que a loja nunca mais será a mesma sem Russel e que vão ter imensas saudades dele.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS