Enquanto a maioria dos países usa o seu exército para combater na guerra, na Tailândia este é usado para reflorestar o país bombardeando-o com bombas de sementes.

Este método de reflorestação aérea foi desenvolvido pelo piloto Jack Walters, na Força Aérea Real Britânica. Contudo, foi apenas a empresa americana Lockheed Martin que colocou a ideia em prática em 1930 para recuperar áreas florestais que haviam sofrido com incêndios no Havaí, Estados Unidos.

Desde então, outros países já adoptaram o mesmo método, como em África e na Tailândia, onde os aviões do exército despejaram bombas de sementes sobre uma reserva natural em Phitsanulok, esperando que as plantas cresçam em apenas um ano, renovando totalmente o verde do local. Este tipo de plantações tem uma taxa de sucesso de cerca 70%.

Com este método, não só combatem o desmatamento do país com as cerca de 900 mil árvores que são plantadas, como acabam por dar um novo uso aos aviões militares que eram antes usados para largar minas terrestres e que haviam sido colocados de lado após um acordo internacional definir o término do uso deste tipo de minas.

As bombas de sementes consistem numa espécie de caixa de metal pontiaguda, que permite que se enterrem no solo tal como se fossem plantadas à mão. Cada cápsula contém sementes, fertilizantes e um material parecido a uma esponja capaz de absorver a água da chuva.

Fonte: Hypeness

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS