Mau humor, afrontamentos, pele seca, perda de tonificação ​​muscular, insônia, dores de cabeça e articulações, vazamento de urina, perda de interesse sexual… são sintomas da menopausa.

A menopausa é o período da vida da mulher em que seus períodos menstruais cessam e, portanto, a sua capacidade reprodutiva termina. Normalmente ocorre entre as idades de 45 e 55.

“A menopausa é concluída quando você não tem um período de um ano, chamado pós-menopausa.”

Os períodos começam a mudar e podem ocorrer com mais ou menos frequência até finalmente cessarem. Às vezes, isso acontece de repente, mas quase sempre os períodos cessam gradualmente.

Durante a menopausa, os ovários da mulher param de produzir óvulos, portanto o corpo produz menos hormonas estrogénio e progesterona, o que causa sintomas da menopausa.

Os sintomas variam de uma mulher para outra, portanto, para alguns, eles são mais irritantes; Eles podem durar cinco ou mais anos. A menopausa é concluída quando você não tem um período de um ano, chamado pós-menopausa.

Apesar de ser uma mudança corporal normal e natural, também possui um fardo cultural. O Dr. Jorge Reskaa, médico naturopata especializado em nutrição celular, explica que as mulheres asiáticas lidam menos com alterações hormonais porque não recebem tanta importância para a cultura, por isso têm uma atitude mais relaxada em relação à menopausa.

No Ocidente, as mulheres pensam que, em algum momento, terão que passar pela “terrível menopausa” que predispõe a sofrer mais com os sintomas. Assim, uma atitude positiva e descontraída torna-se essencial. Além disso, as mulheres asiáticas seguem uma dieta rica em fito-hormonas (hormonas de origem vegetal capazes de regular fenómenos fisiológicos) presentes em alimentos como tofu e soja, o que os ajuda muito.

O Dr. Reskala, também especialista em homeopatia e medicina Greco/Árabe, comenta que existem várias recomendações na dieta que podem ajudar as mulheres a lidar com os sintomas da menopausa, algumas dessas recomendações são:

  • Consuma soja e azeitonas, uma vez que possuem um alto teor de fito-hormonas, para que também sirvam em qualquer idade para evitar cólicas menstruais.
  • Consuma cálcio, pois é essencial para o bom funcionamento do fígado, o que ajuda a melhorar o funcionamento dos processos metabólicos em geral. O cálcio pode ser encontrado nas tortilhas de milho e no chocolate amargo sem leite ou açúcar (é comum as mulheres desejarem chocolate e a explicação é que o corpo está pedindo algo que precisa).
  • Evite consumir hidratos e laticínios que acidificam nosso corpo, o que prejudica os processos metabólicos. Durante a menopausa, o corpo da mulher tem um pH ácido, tornando-se mais importante evitar alimentos que o acidifiquem ainda mais.
  • Consuma uma colher de chá diária de bicarbonato de sódio ou soro oral, bem como algas que podem ser compradas em comprimidos ou em forma líquida em lojas de produtos naturais

Segundo o Dr. Reskala, criador do sistema Biaani, o uso de hormonas sintéticos não é recomendado, pois afeta todo o sistema fisiológico, apenas recomendado em casos muito extremos e sob supervisão médica.

“Mas não se trata de fazer nenhum exercício.”

Chi Kung e Taichi (sistemas ou técnicas de movimentos corporais, posturas e respiração de medicamentos orientais) têm sequências especiais para a menopausa.

O mesmo acontece com o Tensegrity, uma técnica de saúde baseada em movimentos e tensões do corpo, desenvolvida pelo professor Carlos Castaneda, com base na tradição pré-hispânica do México.

Caminhar é uma opção simples e altamente eficaz. A natação é outra boa opção. Estes são exercícios que não têm impacto nas articulações.

Mas, sem dúvida, o mais importante é uma atitude positiva e a convicção de que qualquer estágio da vida pode ser e merece ser vivido com alegria e satisfação.

Nota: As informações dadas neste site não dispensam o aconselhamento junto do seu médico.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM




COMENTÁRIOS