Os cachorros são tão animais tão fantásticos que são muitas vezes usados como cães de suporte, quer no caso de pessoas cegas, ajudando-as a caminhar em segurança, quer para aquelas que sofrem de ataques de pânico ou de outro tipo, reconhecendo previamente sinais de um possível ataque e tentando acalmá-las durante o mesmo.

Mas se nunca viste um animal destes a “trabalhar”, então tens mesmo de ver o vídeo abaixo, onde Oakley, um cachorro de 5 anos, é filmado a tentar consolar a sua treinadora e dona, Amber Oliver, ao aperceber-se que esta está prestes a ter um ataque de pânico.

No vídeo poderás ver que, apesar de inicialmente a mulher parecer estar bem, assim que começa a colocar as mãos no rosto, o comportamento do cachorro muda automaticamente e este começa a tentar confortá-la.

Mas ele não é o único! Uma cadela de raça corgi chamada Cora também acabou por se tornar viral nas redes sociais após a sua dona, Madison Palm, partilhar uma fotografia da mesma a consolar um homem que estava sentado no aeroporto, visivelmente transtornado.

Apesar de ter sido resgatada de uma família que não soube cuidar dela devidamente, Cora não perdeu a sua alegria de viver e de conhecer novas pessoas. Foi por isso que a Madison decidiu treiná-la como uma cadela de apoio.

Mas um certo dia, esta conseguiu surpreendê-la ao ir ter com um homem que estava no aeroporto e aninhar-se junto dele.

“A Cora apenas meio que andou na nossa pequena área de estar e disse oi para todos que estava a andar e a sentar perto de nós. Ela estava a dormir uma soneca, por isso soltei a sua coleira por um instante enquanto relaxava e comia um lanche; foi quando ela acordou e aproximou-se dele. Antes que eu conseguisse chamá-la, já ela estava aos seus pés a ser amada.”, disse Madison ao The Dodo.

A verdade é que o homem havia perdido o seu próprio cachorro mesmo na noite anterior, e aquele carinho que Cora lhe estava a dar, era mesmo o que ele estava a precisar.

“Perguntei-lhe se ela o estava a incomodar e, com um rosto sombrio e olhos lacrimosos, ele disse: “Não, não; Eu perdi o meu cachorro ontem à noite”. Ele coçou atrás das orelhas dela, deu-lhe uma palmadinha nas costas e sussurrou o quanto ela era fofa. Depois, pegou no telefone para tirar uma foto e ela sentou-se diretamente na frente dele, de frente para ele, e ficou perfeitamente imóvel para a foto. Ela sabe quem está a sofrer e sabe quem precisa dela. Eu nunca questionei isso. Eu estou encantada com ela diariamente. Quem sabia que um cachorro que não era amado há sete anos e meio poderia ter tanto amor para dar?”, disse Madison.

Os animais são mesmo fantásticos! ❤️

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS