Sanitários seriam a solução para um planeta carente de água e com um excesso de dejetos humanos não tratados que são jogados em locais impróprios para decomposição.

Certamente, quando Bill Gates fundou a empresa Microsoft em 1975, ele nunca teve em mente que o negócio de computadores mudaria tão radicalmente a ponto de funcionar nas coisas como o faz hoje. Hoje quase tudo tem um computador dentro: de televisores, geladeiras, relógios a itens de banho, porque sim, banheiros futuristas acabam de ser anunciados pelo mesmo gênio da computação.

Não, não estamos falando de uma competição para banheiros japoneses que limpam suas peças com múltiplas funções, mas de uma ferramenta que possivelmente mudará o mundo para levá-lo a um caminho mais sustentável. São banheiros ecológicos que não precisam de água ou esgoto, pois possuem um sistema de armazenamento que transforma os dejetos humanos em composto.

Anunciada resumidamente em 2018 através de um vídeo, a ideia de Gates era criar uma solução que lhe permitisse revolucionar o modo de vida em países onde há pouco acesso à água e, portanto, acúmulo de bactérias e doenças.

Após o investimento de mais de 2 bilhões de dólares para o desenvolvimento de energias renováveis, parte da pesquisa financiada chegou ao projeto Futuristic WC e é hoje um dos principais planos na batalha das mudanças climáticas.

Há algum tempo, a ideia deste dispositivo foi divulgada em Pequim de uma forma muito particular. Gates presenteou seus ouvintes com um pote de fezes.

“Você pode adivinhar o que há nesta caixa e não sentirá falta, fezes humanas: esta pequena quantidade de fezes pode conter até 200 células do rotavírus Katherine, 20 bilhões de bactérias Shigella e 100.000 ovos de parasitas.”

–Bill Gates na exposição de banheiros reinventados–

Dessa forma, as águas residuais humanas não tratadas também causam danos ao ecossistema, sendo descartadas em latrinas e depois despejadas nos campos.

“Alguns dos dejetos humanos não tratados estão em latrinas que contaminam as águas subterrâneas ao redor das casas das pessoas. Alguns são coletados manualmente ou por meio de caminhões e despejados diretamente em campos ou rios próximos, outros são levados para o esgoto, mas nunca são tratados adequadamente. A questão é que estamos longe da meta que o mundo estabeleceu em 2015 para que todos tenham acesso a banheiros seguros em todo o mundo”.

–Bill Gates na exposição de banheiros reinventados–

Os protótipos estão sendo testados em Durban, na África do Sul, uma área de alto crescimento onde, embora existam pessoas com banheiros modernos, isso não significa que estejam em boas condições de saúde. O próximo passo será apresentar os resultados aos fabricantes para iniciar a produção em massa, o que pode significar uma revolução nos banheiros do futuro.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS