A marca Chanel nunca deixou ninguém indiferente no que toca à escolha das suas modelos. Entre as mais conceituadas temos modelos como Claudia Schiffer, Keira Knightley ou a filha de Cindy Crawford, Kaia Gerber, umas das mais recentes aquisições.

Na última inspiração, chamada “Maison”, Adut Akec tornou-se num dos rostos indispensáveis ​​para Karl Lagerfeld.

UMa REFUGIADa COM  muito ESTILO

A jovem Adut Akech nasceu no dia de Natal no que hoje é o Sudão do Sul, mas passou a sua vida até seis anos num campo de refugiados no Quênia. Hoje, com quase 19 anos de idade, é uma manequim fixa em todas as passareles internacionais.

Com esta idade, ela mudou-se com a sua mãe e cinco irmãos para a Austrália, onde começou a escola e adquiriu o status de refugiada e não sente vergonha afirmando estar “muito orgulhosa de ser uma”, segundo a mídia britânica The Guardian.

Ela aprendeu a escrever graças a sua irmã mais velha, a única que tinha a possibilidade de ir à escola no campo de refugiados, porque era um privilégio muito caro e eles não tinham condições de mandar mais crianças para a escola.

Após a sua primeira aparição, Adut começou a ser convidada por muitas marcas como Loewe, Givenchy, Valentino e Miu Mil para desfilar. Além disso, já está confirmada nas próximas estações com marcas como Versace, Prada, Calvin Klein e Giambattista Valli.

CHARME, ATRAÇÃO E FASCÍNIO

A menina abriu e fechou os dois últimos desfiles da marca Chanel, o que faz dela uma das manequins mais desejadas. Além disso, foi a segunda modelo de pele escura no encerramento do show com vestido de noiva.

De acordo com a revista Vanity Fair, fontes da empresa disseram ter escolhido para representar o “fascínio” da Chanel que significa ter charme, ser atraente, causar fascínio nas pessoas mantendo a elegância e modernidade e oferecer códigos de feminilidade inovador.

Além de ter se tornado uma das caras habituais nas semanas de moda ao redor do mundo, tem sido capa da revista Vogue em várias das suas edições internacionais e tornou-se protagonista da campanha da empresa Zara deste Verão.

Ela é define-se como “uma menina simples, risonha com a pele mais escura do que você está acostumado”, diz também que podes “comparar com o chocolate mais puro”, e é isso que faz com que possa ajudar a mudar o conceito da beleza.

JORNALISMO, ECONOMIA OU MODELO

No entanto, Adut Akech não é apenas uma manequim da marca mais luxuosa marca francesa, já falou muitas vezes sobre diferentes questões sociais, assim como os protestos contra armas nos EUA ou a diversidade no mundo de moda. Sobre este assunto, ela acredita que existe e que esta a mudar, embora “ainda haja um longo caminho a percorrer e muito trabalho a ser feito”.

Ao mesmo tempo, a modelo estuda economia à distância, devido a todas as viagens que faz, apesar de sempre ter desejado ser jornalista porque “sempre gostei de como os repórteres falavam e de como se vestiam”.

O “MAISON” DE KARL LAGERFELD

Karl Lagerfeld, encarregado de escolher os rostos da marca nunca deixou ninguém indiferente e que, além da bela jovem Adut, também conta com a filha de uma das “top”, que colcabora com “Maison”, Cindy Crawford e sua filha Kaia Gerber.

Essa incorporação tem levantado uma série de críticas e maus comentários sobre as várias redes sociais pelo modelo excessiva jovem tem apenas 16 anos, e por uma percepção de falta de roupas que em uma campanha.

A mais recente de suas contratações foi a atriz espanhola Penelope Cruz, que será fotografada pelo alemão para seu cruzeiro de coleta em 2018-19.

Chanel não seria nada sem suas musas é claro, mas também é bom lembrar que esta é uma empresa criada a partir de baixo, que atingiu o topo, criando ícones da moda, como seus ternos “tweed” ou bolsa Gabrielle, sem esquecer, é claro, o seu mais conhecido perfume da Chanel nº5.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS