De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o transtorno de ansiedade é o transtorno mental mais comum e até 1 em cada 13 pessoas sofrem com isso. Ansiedade constante e ataques de pânico podem perturbar a vida de uma pessoa, dificultando a realização das tarefas diárias mais simples. No entanto, a maioria das pessoas que nunca teve problemas de saúde mental acham difícil entender o peso de tudo isso. Além disso, muitos perguntam-se como eles supostamente agem quando alguém próximo a eles sofre de um distúrbio mental.

A atriz Kelsey Darragh, que admitiu ter ataques de pânico e um distúrbio de ansiedade, compartilhou uma lista íntima que escreveu para o namorado. A fim de ajudá-lo a entender a sua condição, ela escreveu 15 coisas que ele realmente pode fazer para ajudá-la a passar por um ataque de pânico. A lista foi muito apreciada e tornou-se viral. Se você ou alguém próximo a você sofre de transtornos mentais semelhantes, esta é uma leitura obrigatória!

Compartilhe as suas próprias dicas nos comentários!

“Eu tenho sofro de Pânico e Ansiedade. O meu namorado não….mas ele quer entender se me pode ajudar. Então eu fiz esta lista. Sente-se à vontade para partilhar com aqueles que amas e a dar-lhes uma ajuda.”

1 – “Eu sei que estou com medo e não serei capaz de explicar porquê, então por favor não te passes nem fiques chateado comigo.”

2- “Vai buscar os meus medicamentos e certifica-te que os vou tomar.” 

3 – “Os exercícios de respiração vão-me deixar frustrada. Tenta alinhar a minha respiração com a tua.” 

4 – “Faz sugestões gentis de coisas que podemos fazer juntos para eu me distrair do meu pânico (não me digas o que eu preciso e tenho de fazer e ouve se eu dizer que não).”  

5 – “PARA PANICO DISSOCIATIVO – lembra-me que isto já aconteceu antes, e que vai passar. Isto sempre acontece, mas é assustador então quando acontecer talvez me possas falar de coisas engraçadas sobre mim ou da nossa vida juntos, isso vai-me fazer sorrir e rir.”

6 – “Golos de água podem-me ajudar, mas não me digas que eu preciso de comer ou beber alguma coisa. ACREDITA EM MIM – eu sinto-me como se fosse vomitar.” 

7 – “CONTINUA A RESPIRAR COMIGO!!”

8 – “Se podermos abandonar o local onde estamos, leva-me para casa!”

9 – “Por favor seja mesmo, mesmo simpático comigo. Eu não me vou sentir eu própria, vou ficar embaraçada, com sentimento de culpa por te colocar nesta situação, então por favor não fiques chateado comigo.”

DEZ – “Por vezes um grande e longo abraço pode fazer-me sentir segura.” 

11 – “Ajudar-me a respirar vai ser difícil, mas é importante.” 

12 – “Se estiver mesmo mal, liga para a minha mãe, irmã ou melhor amiga e coloca-me ao telefone com elas.” 

13 – “Em vez de me dizeres para não ser violenta, deixa-me ser eu a perceber. Quanto eu mais me controlo (ou tu tentares controlar) pior será.”  

14 – “Concorda comigo. Podes não entender isso, mas vais-me entender.”

15 – “Logo que tudo passe (passado horas), fala comigo sobre o que se passou. O que tu fizeste e o que podemos fazer de uma próxima vez.”

Após partilhar esta lista, vários comentários surgiram na rede social. Muitas pessoas se identificaram com este problema, por é algo cada vez mais comum na sociedade.

Muita força a quem lida com este tipo de doenças!

Fonte: BoredPanda 

Traduzido e adaptado pela equipa InspiringLife 

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM