Acreditamos que as melhores histórias de amor estão na literatura, em romances românticos, infantis e também em filmes, mas a verdade é que essas histórias fantásticas não poderiam existir sem uma inspiração real.

Esse casal é assim, seu amor parecia impossível e absurdo, mas as diferenças e dificuldades ainda não os superam.

Quando Pradyumna Kumar Mahanandia e Charlotte Von Schedvin se conheceram em 1975, ele era um pobre estudante de artes indianas, constantemente humilhado e discriminado por pertencer a uma das mais baixas castas sociais, a “Os Intocáveis”.

Em vez disso, Charlotte Von Schedvin era uma jovem nobre sueca que estava visitando a Índia com um grupo de amigos. A reunião ocorreu na Praça de Nova Délhi, quando Charlotte mandou um artista de rua fazer um retrato para ela. Naquele momento a conexão foi imediata, amor à primeira vista.

Eles deram uma chance ao amor e se empolgaram. Alguns dias depois, ela foi conhecer os pais de Kumar para lhe dar sua bênção e teve um mês de romance em terras indígenas até que ela teve que voltar para casa na Suécia. .

Ele não pôde acompanhá-la nessa oportunidade, porque ainda tinha que terminar os estudos, depois de um ano e com o pouco dinheiro que possuía, comprou uma bicicleta e, sem pensar duas vezes, comprometeu-se a encontrar sua amada.

Ele viajou mais de 3.600 quilômetros pedalando, atravessou oito países e, após quatro meses de travessia, conseguiu chegar a Gotemburgo e começar uma vida juntos.

O casal se casou dois anos depois e se tornaram os pais de Karle e Emilie.

Atualmente ainda juntos e apaixonados há 43 anos, Kumar tornou-se um artista de renome na Suécia e com sua esposa trabalha para conceder bolsas de estudos culturais aos ‘intocáveis’, a jovens que são menosprezados por seu estrato social como ele em Sua juventude

Sua história de amor é tão bela que é contada no livro “A incrível história do homem que viajou de bicicleta da Índia para a Europa por amor”, de Per J. Andersson, e que em breve se tornará um filme.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS