Uau, eu não posso nem acreditar que estou a escrever isto! Se estás a ler isto, é porque eu consegui. Eu consegui estar um ano inteiro sem álcool. A 6 de maio de 2013, bebi o meu último copo. Eu nunca vou esquecer como me senti. Eu estava doente e cansada de estar doente e cansada. Eu estava cansada de ser uma festeira, estava cansada de me sentir como uma porcaria, estava cansada de desapontar e constrangir os meus amigos e entes queridos. Eu decidi que precisava de uma grande mudança. Tentar beber com moderação não era melhor opção para mim. Isso nunca funcionou. O que basta, basta. Eu tentei algo que nunca fiz antes – parei de beber álcool completamente.

Quando eu comecei esta jornada, eu não tinha a certeza de quanto tempo isso duraria, e agora eu não consigo imaginar voltar à minha vida antes. O positivo tem sido abundante e o negativo foi quase nulo.

Aqui está o que eu aprendi no meu ano sem álcool:

1. Os meus sentidos estão aumentados x100

Uau, sinto tudo com uma sensibilidade acentuada. Isso inclui emoções, dores musculares, o meu olfato, audição e paladar. O meu nariz é tão sensível a cheiros, estou sempre a dizer “cheira” aqui “, ou whoa, que cheiro tão forte. As minhas emoções estão loucas, às vezes acho que é assim que deve ser numa gravidez. Choro por tudo e por nada, fico ofendida facilmente e às vezes estou tão feliz que acho que vou explodir. Eu realmente importo-me com o que as pessoas pensam de mim. Quem és tu e o que fizeste com a Kelly? Isto de “sentir tudo” pode ser extremamente opressivo às vezes, mas eu nunca senti algo tão incrível.

2. Estou apenas a começar a entender quem eu realmente sou

Eu estou a aprender que há coisas que eu achava que gostava que na realidade não gosto e coisas que eu realmente gosto e nem fazia ideia. Estou a aprender a socializar e estar com amigos e familiares sem muletas de álcool. Aprendi que acordar a um fim de semana sem ressaca, tomar uma xícara de café e ir dar uma corrida é exatamente o que eu quero fazer. Estou a aprender que tenho estado sob estresse constante nos últimos anos. Eu não sou as coisas embaraçosas e idiotas que fiz; Eu sou uma pessoa real que não se mistura bem com o álcool.

3. O álcool não era mais divertido para mim

Eu vinha a tentar e a falhar há anos para regular a minha bebida. Eu só vou beber dois, ok três, apenas nos fins de semana. Isso nunca funcionou e eu finalmente descobri o porquê – eu não sou uma pessoa que pode ingerir álcool. Começou como uma coisa divertida e social para mim há anos atrás, mas no ano passado, percebi que não era mais divertido. Na verdade, foi a raiz de qualquer tipo de problema que eu tive. Coisas más aconteceram-me quando eu bebia e deveria ter parado mais cedo.

4. A minha vida é administrável

Quando eu bebia ativamente, a minha vida era uma confusão e eu estava confortável assim. Eu lutei durante os primeiros dias e meses assustadores de não beber e agora estar sóbria é o normal. Estou tão feliz que assim seja. Coisas más aconteciam no passado e eu sempre achei que era o fim do Mundo, e beber era a resposta para tudo. Agora sinto-me mais preparada; Se alguma coisa está errada, sou capaz de lidar com isso de maneira saudável. Além disso, menos coisas más aconteceram desde que parei de beber álcool, o que era a causa de muitos problemas no passado. Agora estou presente e agradecida por cada dia.

5. Eu sou digna de amor

Tenho a certeza de que estou a sabotar os meus relacionamentos amorosos há muito tempo. Por quê? Agora pode levar alguns anos para descobrir isso, mas a bebida só ajudou a alimentar este problema. Apoiava, encorajava e justificava decisões más de todos os tipos, especialmente aquelas relacionadas aos homens. O que eu não sabia durante o tempo em que bebia era que eu era capaz de estar num relacionamento, e merecia ser amada. Tipo, eu tinha essa maneira de pensar que, uma vez que eu estava lixada, eu deveria estar em um relacionamento lixado. Agora eu sei que é uma conversa maluca. Eu tenho a sorte de estar num relacionamento amoroso e saudável com um homem incrível que me ajudou.

6. Pessoas tóxicas são como roupas tóxicas

Este é um grande problema para mim. Obviamente, quando paras de beber ou usar drogas, provavelmente precisarás de trocar alguns amigos com quem sais. Eu definitivamente tive que fazer isso, e percebi o pouco que eu tinha em comum com algumas pessoas. Eu também percebi que eu tinha amigos que eram completamente diferentes de mim, sem os mesmos objetivos e perspectivas da vida. Parecia tudo muito falso. Quando tomas uma decisão real, realmente descobres quem são os teus verdadeiros amigos. Existem aquelas pessoas que te vão amar incondicionalmente, aqueles que não acreditam quando dizes que vais parar de beber e aqueles que te oferecem bebidas mesmo depois de saberem que não bebes. Eu encontrei todos eles. Livrar-me dos meus amigos ao mesmo tempo que me livrava dos meus maus hábitos fez todo o sentido, e estou a aprender a não me sentir mal com isso.

7. Eu não sou perfeita e está tudo bem

Parar um mau hábito como beber traz muita culpa, vergonha e arrependimento. Eu estaria a mentir se dissesse que não senti tudo isso. No entanto, estou a perceber que sentir todas as emoções que eu passei anos a nãos sentir é realmente bonito. Não só estou a aprender a senti-las, como estou a aprender a lidar com elas e a viver uma vida saudável e bem-sucedida. Eu cometi erros ao longo do caminho e nunca serei perfeita. Todos os dias tenho que tomar uma decisão consciente de não me bater. Eu estou a trabalhar em progresso e eu caminhei um longo caminho. Há dias bons e dias maus. Às vezes, sinto que a vida não é justa e gostaria de poder beber álcool normalmente como todos os outros. Principalmente, aceitei que é assim que a minha vida é, e como se tivesse sido operada cinco vezes aos jolhos, deixar de beber álcool tornou-se numa das minhas histórias de perseverança.

Eu nunca pensei que seria o meu modo de vida favorito, mas agora eu não consigo imaginar voltar para a minha maneira festeira. Eu nunca sonhei que me sentiria tão feliz, cheia e saudável a viver uma vida sem drogas e álcool. Eu era aquela rapariga que precisava sempre de álcool para se divertir, e agora eu sou uma prova de que não precisas dele para te divertir. Eu acordo todos os dias a sentir-me aliviada por nunca ter que sentir ressaca. Espero que, ao compartilhar a minha história, outras meninas e meninos tenham a coragem de deixar a bebida e viver a vida que sempre imaginaram. O melhor ainda está por vir.

Traduzido e adaptado pela equipa de Inspiring Life / Sábias Palavras

Fonte: Huffington Post

Autora: Kelly Fitzgerald

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS