Com o stress do dia-a-dia é normal que a nossa memória comece a ficar afectada e se torne cada vez mais difícil lembrar-nos até das coisas mais simples! Daí ser bastante importante exercitar a mente regularmente.

Contudo, mesmo assim existe quem continue com dificuldades em lembrar-se de imensas coisas.

Assim sendo, decidi ajudar com alguns truques de memória fantásticos que te vão ajudar a lembrar de tudo:

1. Agrupar

Agrupar vários itens num todo maior irá permite que te lembres muito mais facilmente. Ou seja, se tiveres de te lembrar de diversas questões aproveita a primeira letra de cada uma delas e forma uma única palavra. Por exemplo: precisas de te lembrar de comprar a seguinte lista de itens: ovos, pimentão vermelho, leite, maçãs, tomates, creme dental, óleo de gergelim e super-cola. Agora junta as iniciais: O – P – L – M – T – C – O – S. O ideal é conseguires criar uma palavra com as iniciais, contudo, quando não é possível, tenta colocá-las em ordem de forma a que se torne mais fácil para ti te lembrares das mesmas.

2. Acróstico

Acróstico é um mnemônico útil onde formas uma frase completa ou uma série de palavras nas quais a primeira letra de cada palavra significa algo para lembrar. Por exemplo, se precisares de te lembrar dos planetas do sistema solar em ordem, poderias usar a repetição e transformar os nomes Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno na tua memória, ou poderias inventar uma história maluca como: “Minha mãe muito educada nos serviu nachos”.

3. Método de Loci – também chamado de “Palácio da Memória”

Este terceiro método é ótimo para os aprendizes visuais, pois estimula a imaginação e envolve a memória espacial e é composto por quatro etapas:

  • Aprende um conjunto de locais significativos organizados numa jornada bem conhecida (exemplo: uma trilha de corrida).
  • Cria uma imagem mental de cada informação que precisas de te lembrar.
  • Para codificar os conceitos, visualiza cada item no local significativo da jornada bem conhecida da Etapa 1.
  • Para recuperares as informações, refaz mentalmente (visualize) a rota. Ao imaginares cada um dos locais, eles atuam como pistas para te lembrares dos itens necessários em sequência.

4. Mapeamento da mente

Mapas mentais funcionam de maneira semelhante à mente, na medida em que se ramificam em direções diferentes. Normalmente, colocarás o tópico no meio do mapa e desenharás ramificações a sair dele.

Para perceberes melhor, vê este exemplo:

  • Escreve a frase “Mind Mapping” no centro de uma página.
  • Desenha os cinco principais elementos do mapeamento mental como os ramos principais; por exemplo: benefícios, criatividade, colaboração, planejamento, produtividade.
  • De cada ramificação principal, estende uma ou mais sub-partes de informação. Por exemplo, no ramo principal “criatividade”, podes escrever três outros tópicos associados, como “ideias”, “inovação” e “pensamentos”.
  • Cria um mapa visual faz com que um conjunto diferente de sinapses no teu cérebro seja disparado, o que permite que te lembres de forma mais eficaz.

5. Repetição

A repetição efetivamente transfere informações da memória de curto prazo (que tem uma capacidade limitada) para a memória de longo prazo (que é ilimitada em capacidade e duração).

Combinar técnicas de repetição – ao contrário de ler e escrever algo repetidamente – ajuda a formar múltiplos caminhos neurais para a memória formada. Como por exemplo, explicar coisas que estás a aprender armazena as informações no que é chamado de memória semântica, enquanto o ato de falar em voz alta armazena as informações na tua memória auditiva. O mesmo conceito se aplica ao ouvir alguém e anotar notas.

Traduzido e adaptado pela equipa de Inspiring Life / Sábias Palavras

Fonte original: Power of Positivity

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM