Sejamos a favor ou não do futuro e das novas tecnologias, em pleno século XXI, a inteligência artificial, AI ou IA, entrou em praticamente todas as esferas da nossa vida, e a tendência é continuar a expandir a sua influência e ação.

Fique na companhia de Vitória Oliveira (conheça melhor aqui a autora) e descubra 5 maneiras como a IA está realmente a impactar a nossa vida no quotidiano, em casa, no trabalho, na mobilidade e até no setor do divertimento, como é o caso do casino.

No quotidiano

A IA na vida quotidiana é uma realidade. Pensemos, por exemplo, a nível da segurança. Atualmente é raro não encontrar câmeras de segurança por todo o lado, na rua, à porta de prédios, de moradias, em centros comerciais, a lista é infindável.

Muitas destas câmaras estão incorporadas ou preparadas para serem compatíveis com sistemas de IA, e conseguem registar, analisar, aprender, “tomar decisões melhoradas” e atuar com base na informação e nos dados recolhidos, muitas vezes sub-repticiamente.

 

No casino

Não só os novos casinos online portugal, como também os mais antigos, sempre estiveram na linha da frente em termos de novas tecnologias. O facto de terem sido uma das primeiras indústrias a adotar IA nas suas mais diversas facetas operacionais, não surpreende.

A presença de IA salta imediatamente à vista da interface do utilizador sob a forma de “chat bots”. O “chat bot”, o chamado assistente virtual robotizado, é cada vez mais utilizado por negócios online, sejam lojas, comunidades, agências, instituições ou empresas.

São cada vez mais a primeira linha de apoio ao cliente, e de acordo com a introdução de determinadas palavras-chave, devolvem determinadas opções de resposta, normalmente a questões mais gerais.

O facto destes “bots” ainda estarem numa fase de desenvolvimento inicial, as interações são frequentemente, se não sempre, muito frustrantes. Ora, para um jogador de casino já frustrado com algo, ter de deparar-se com frustração adicional é mau sinal. Felizmente que os melhores casinos oferecem outros canais de contacto mais diretos e fiáveis.

 

Em casa

A tecnologia na nossa vida quotidiana impacta fortemente a nossa casa. São os boxes de TV e “streaming online”, é o Facebook, o YouTube, são os telemóveis, e cada vez mais, os eletrodomésticos inteligentes.

Outra das presenças cada vez mais fortes de IA em casa, é a Alexa e outros assistentes do género ativados por voz. A ideia é facilitar a vida e abrir a porta para um mundo de possibilidades.

Afinal, não soa mal chegar a casa e saber o que vai fazer para o jantar, só porque o seu frigorífico inteligente fez uma análise do conteúdo e uma aplicação conhece as suas preferências culinárias.

O céu é o limite.

 

Na mobilidade

Nós os portugueses passamos bastante tempo no carro, mas apenas os que têm adquirido carros com tecnologias novas podem realmente perceber os anos-luz da anterior geração auto.

Referimo-nos, por exemplo, a funcionalidades como “auto-driving”, “parking assist” e outras preciosidades similares. Um carro pode detectar um lugar de estacionamento, analisar as distâncias e então estacionar sozinho é obra, e coisa do futuro!

Com apps integradas, podem ser ligadas aos assistentes Alexa e Siri, e é só imaginar o resto.

No trabalho

Por exemplo, no trabalho, nem todos usamos as mesmas ferramentas, como é óbvio. E nem todos temos e-mails corporativos. E muitos não trabalham em corporações ou empresas que nos facultam e-mail para começar. Mas muitos dos que trabalham usam uma conta de Gmail para se comunicarem profissionalmente.

As respostas automáticas do Gmail são um bom exemplo do nível de impacto da inteligência artificial no dia-a-dia. E são 1,8 biliões de utilizadores ativos de contas de Gmail.

Algumas profissões têm beneficiado particularmente com a introdução de ferramentas que permitem agilizar processos, normalmente em áreas de análise de texto, como é o caso da tradução.

E depois temos os computadores e portáteis com os assistentes ativados por voz, que respondem aos nossos pedidos e “obedecem” às nossas ordens.

Basicamente, a IA está por detrás de cada vez mais objetos e aplicações, dos quais dependemos cada vez mais diariamente. Ainda assim, trata-se de uma tecnologia que ainda é uma criança, mas com um potencial ilimitado.

Todos os sistemas envolvidos comunicam através da internet, nomeadamente através da IoT, ou Internet das Coisas, um nome bem apropriado.

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS