As novas tecnologias são para muitas pessoas um verdadeiro vício, e infelizmente esse vício começa desde pequeninos, com os pais a darem aos seus filhos telemóveis, tablets, computador, consolas e outros tipos de dispositivos tecnológicos quando estes ainda são pequenas crianças.

Contudo, o que muitos desses pais acham estar a fazer bem por estarem a dar aos seus filhos o que não tiveram eles em crianças, é na realidade bastante prejudicial ao seu desenvolvimento, quer como pessoas, quer como membros da sociedade.

Por isso, se tu és um desses pais ou ainda não tens filhos, mas consideras dar-lhes acesso às novas tecnologias bastante cedo quando fores, então aqui tens 10 motivos para não o fazeres:

1. Crescimento do cérebro

O cérebro das crianças cresce rapidamente, e se não for estimulado pelo ambiente como deveria devido à superexposição à tecnologia, como telefones celulares, TV, iPads, Internet, as crianças podem desenvolver déficit de atenção, aprendizagem prejudicada, atrasos cognitivos e não desenvolve a capacidade de se auto-regular.

2. Consequências do desenvolvimento

O uso da tecnologia retarda o movimento da criança e o resultado é o atraso no desenvolvimento, o que afeta negativamente a sua alfabetização e o desempenho académico.

3. Obesidade

O uso da tecnologia priva a criança de atividades físicas e de movimento, o que leva à obesidade. Esta é a razão por trás do fato de que uma em cada quatro crianças no Canadá e nos EUA é obesa. 30% deles desenvolvem diabetes e isso significa maior risco de ataque cardíaco e menor expectativa de vida.

4. Falta de sono

75% das crianças usam a tecnologia nos quartos e as de 9 e 10 anos dormem muito menos por causa disso, o que afeta as suas notas.

5. Transtorno Mental

O uso excessivo da tecnologia é a razão por trás do comportamento problemático, psicose, transtorno bipolar, déficit de atenção, ansiedade e depressão infantil.

6. Agressividade

A agressão infantil é causada por meios de comunicação violentos, conteúdo físico e sexual e videogames violentos, nos quais os assassinatos e a tortura são retratados. Por causa disso, a violência na mídia foi categorizada nos EUA como um risco à saúde pública.

7. Demência

Quando o cérebro da criança é atacado com conteúdo de mídia de alta velocidade, ele desenvolve déficit de atenção, diminuição da concentração e da memória, o que afeta a sua capacidade de aprender.

8. Vício em Tecnologia

Pais que usam excessivamente a tecnologia separam-se dos seus filhos. Por causa disso, as crianças ligam-se à tecnologia, o que resulta no vício na mesma.

9. Radiação

Os telemóveis foram classificados como possíveis carcinógenos (categoria 2B de risco) pela Organização Mundial de Saúde e, portanto, podem ser muito perigosos para o cérebro em desenvolvimento de uma criança. O Dr. Anthony Miller, da Escola de Saúde Pública da Universidade de Toronto, recomendou que estes fossem reclassificados como 2A ​​(provável cancerígeno) com base em novas pesquisas.

10. Sustentabilidade

As crianças que são criadas com tecnologia não são sustentáveis ​​porque não se desenvolvem completamente para funcionar na sociedade. As crianças são o nosso futuro, por isso é obrigatório criá-las da maneira correta.

Traduzido e adaptado pela equipa de Inspiring Life / Sábias Palavras

Fonte: Healthy Food Place

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM



COMENTÁRIOS