1. “Sou apenas eu ou estão todos a ficar mais louco por aí?”

Arthur Fleck diz isto enquanto fala com uma assistente social.

A assistente social então responde: “É certamente tenso. As pessoas estão chateadas, estão na luta, à procura de trabalho. Estes são tempos difíceis.” 

2. “Só espero que minha morte gere mais dinheiro do que a minha vida.”

Fleck é incentivado a manter um diário, que contém os seus pensamentos e rabiscos.

Nele, mostra-se que ele escreveu: “Só espero que minha morte gere mais dinheiro do que minha vida”.

3. “Você está a ter pensamentos negativos? Tudo o que tenho são pensamentos negativos.”

Enquanto fala com a assistente social, ele insiste que ela não o ouve e faz sempre as mesmas perguntas.

Citação de bónus: “Durante toda a minha vida, eu nem sabia se eu realmente existia. Mas sim, e as pessoas estão a começar a perceber.”

Fleck diz isso enquanto fala com a assistente social, depois ele diz-lhe que tudo o que ele tem são pensamentos negativos.

4. “A pior parte de ter uma doença mental é que as pessoas esperam que você se comporte como se não tivesse doente.”

No diário de Fleck, ele também faz anotações sobre o que considera piadas.

Esta citação pode ser vista numa das suas páginas do diário.

5. “Então, você não precisa de ser engraçado para ser um comediante?”

Fleck, que se acha um comediante, diz à mãe para não se preocupar com questões financeiras. Ele diz que toda a gente comenta que o seu stand-up está “pronto para os grandes espetáculos”.

A sua mãe pergunta: “O que faz te faz pensar que poderias ser comediante? Você não precisa de ser engraçado para ser comediante?”

6. “Eu não quero nada de você. Talvez um pouco de calor, talvez um abraço, pai, talvez um pouco de decência comum!”

Fleck descobre que sua mãe está escrevendo cartas para Thomas Wayne porque, segundo ela, ele é o seu pai.

Posteriormente, ele consegue confrontar Wayne em particular no WC, que nega o fato e insiste que sua mãe é mentirosa.

Fleck fica agitado durante a troca e diz:

“Sei que parece estranho, não quero deixá-lo desconfortável, não sei por que toda a gente é tão rude, não sei por que você é! Eu não quero nada seu. Talvez um pouco de calor, talvez um abraço, pai, talvez um pouco de decência comum!”

Fleck então leva um soco na cara.

7. “Quando me levar para fora, pode me apresentar como Joker?”

8. “Bem, ninguém se ri agora!”

Fleck diz isso quando está no programa Murray Franklin:

“É engraçado, quando eu era pequeno, e dizia às pessoas que eu seria um comediante, e todos se riam de mim. Bem, ninguém se está a rir agora.”

Em seguida, ele admite ter matado os homens no metro.

9. Assistente social: “Você se importa em contar (a piada)?”

Fleck: “…você não entenderia.”

No Hospital Estadual Arkham, Fleck começa a rir.

A assistente social pergunta se algo é engraçado e Fleck diz que ele acabou de pensar numa piada engraçada.

No entanto, quando solicitado a partilhar, ele afirmou que ela não entenderia.

10. “Eu pensava que minha vida era uma tragédia. Mas agora eu percebo que é uma comédia.”

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM




COMENTÁRIOS