Uma vez ou outra, e talvez vezes demais, dou por mim a pensar no que tenho e no que te falta. Pensar que talvez o que te consigo oferecer, ou pelo menos aquilo que tenho oferecido, não é suficiente para ti. Não é pouco mas será que é muito?

Sei que sou exactamente aquilo que precisas. A mulher que cuida de ti quando estás doente, que sempre te diz onde deixaste os óculos, que te alerta quando não estás a agir correctamente, que te relembra que “arrumar o quarto” é algo imperativo e que as camisas também se dobram e arrumam. Que te ensina que a cadeira que tens no quarto é para te sentares de frente para a secretária e não para encheres de roupa, e que por cima do colchão só devem estar mantas e lençóis e não t-shirts e casacos espalhados. Que a cozinha se mantém arrumada e que para cozinhar não precisas de sujar um conjunto inteiro de loiça.

“Deixa-me continuar a viver este sonho acordada.”

Isto e mais umas quantas coisas que sem mim não fazes ou que sem mim não tens noção. Isso chega? O carinho que tenho por ti chega para tudo isso? Se sim fica comigo. Deixa-me continuar a acordar com os teus beijos. Deixa-me continuar a sentir-me em casa no calor do teu abraço. Deixa-me continuar a viver este sonho acordada.

Apaixono-me por ti todos os dias e nem sei o que de mim seria se assim não fosse. Quero-te. Não por necessidade, mas por escolha. Sou capaz de viver sem ti mas prefiro viver contigo. Ficas comigo?

Imagem de capa: sergey causelove, Shutterstock

PORL for Life
FONTEL for Life
Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM