Lembraste de prometer que não te iria perder? De que sem dúvida fazia parte do teu futuro? Lembraste de me dizer, quando o que eu tinha eram só dúvidas, que amar bastava porque nos amávamos o suficiente? Planeaste viagens comigo.

Tinhas inseguranças acerca da nossa relação, medo de te abandonar quando no fim foste tu que o fizeste. Embora nunca gostasse de pensar no futuro, eu não conseguia saber o que ia acontecer mas tinha com toda a certeza que seria do teu lado. Ao menos pensei…

Foste embora com desculpas esfarrapadas! Não querias um namorico mas uma relação séria? Não quiseste esperar por mim. Com tudo isto, pergunto-me se o teu amor por mim foi verdadeiro, pelo facto de teres desistido de nós. Obrigada por me fazeres sentir iludida e usada. Nunca senti tal coisa… No momento que me dizias que querias acabar, todo o meu amor por ti passou a ódio.

“Ainda olho para o telemóvel à espera de uma mensagem tua.”

Disseste-me que iria entender mas eu nunca irei entender como é que num dia dizes que me amas e que não te vou perder e no outro tiras-me o chão indo embora. Ainda olho para o telemóvel à espera de uma mensagem tua. Ainda choro antes de ir dormir. Ainda sinto os teus lábios nos meus. Ainda te oiço a dizer “amo-te” ao meu ouvido. Só te agradeço pelos momentos que me proporcionaste. Foram talvez os melhores da minha vida.. mas não te consigo perdoar por sugares a esperança que eu tinha no amor. Sou sem dúvida realista mas acima de tudo optimista. Quando pensei que isto poderia acontecer deixava esse mau pensamento e me focava que tudo pode ser bom se houver amor. Posso dizer que me marcaste. Além de teres sido o meu primeiro verdadeiro amor e o meu primeiro a ter relações, mostraste o bom da vida, o que é amar e se apaixonar.

Acima de tudo o que mais me marcaste foi em não querer me apaixonar novamente. Em não conseguir amar novamente. Em perder total esperança em um relacionamento. Tenho noção que irei perder muito por não querer sofrer novamente e talvez fazer como tu, sofrer por antecipação, mas não conseguiria passar por isto novamente. Partiste-me por inteiro.

“Destrói-me dizer isto mas para mim morreste pelo que me fizeste sentir.”

Talvez um dia consiga te perdoar, mas até lá fico em magoa. Se eu voltaria para ti? Não. Jamais. Por mais que eu goste de ti, gosto mais da minha sanidade mental. Isto é um adeus. Destrói-me dizer isto mas para mim morreste pelo que me fizeste sentir.

Sāo estas experiências que nos fazem abrir os olhos e ver como as pessoas são ou podem ser… Cresci imenso com a nossa aventura. Mas sinto que irei crescer mais sozinha.

Desejo-te o melhor do mundo! Mas não me procures mais …

Imagem de capa: sashafolly, Shutterstock

PORMarisa Gomes
Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM