Meu querido, meu querido passado já não te amo de todo.

Mas ainda lembro-me de ti, às vezes com saudades. Contudo, para mim, ter saudades não significa querer voltar.

Lembro-me, sobretudo, porque a minha razão pretende manter-se sóbria e o meu coração ocupado. Já ouvi dizer e agora sei-o bem que um coração vazio atrai memórias e arranja desculpas para continuar a fazer o seu trabalho.

“Procuro,hoje, por sorrisos para que de alguma maneira eu possa sorrir(…)”

Nas memórias não procuro por nós, por ti nem por mim mesma. Procuro apenas gestos, pequenos gestos que tenham a capacidade de fazer-me sentir realizada. Amada e completa. Procuro,hoje, por sorrisos para que de alguma maneira eu possa sorrir ainda mais para o maravilhoso agora.

Superei-te tão bem, olho para trás sem vontade de voltar para ti .

“(…) escolho um lápis para escrever o meu amanhã ao invés de uma borracha para apagar (…)”

Olho com a devida atenção para todos os pormenores para não voltar a cometer os mesmos erros.

Hoje escolho um lápis para escrever o meu amanhã ao invés de uma borracha para apagar todo um conjunto de aprendizagens que durante imenso tempo considerei como os meus maiores arrependimentos.

“(…) o presente é maravilhoso e o futuro será ainda melhor.”

Prefiro acreditar que um dia serei o leme de alguém do que ter-te como a minha âncora protetora e estar presa a algo vazio. O passado é um lugar para onde tenho a certeza não querer regressar.

Olho com a certeza de que o passado foi agradável, de que o presente é maravilhoso e que o futuro será ainda melhor.

PORCarla Amaro
Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM