Quem já viu o filme do “Titanic”, de James Cameron, certamente que se recorda daquele casal de idosos que ao invés de fugirem, ficaram deitados e abraçados na sua cama a aguardarem a morte naquela noite trágica de 14 de Abril de 1912.

A verdade é que esse “casal fictício” contou a história verídica de Ida e Isidor, um casal originário da Alemanha que viviam nos EUA muito antes sequer de se conhecerem.

Depois de se casarem em 1871, o casal sempre teve um relacionamento feliz do qual resultou sete filhos. Quando em 1911 decidiram ir visitar a sua família à Europa, nunca pensaram o que lhes esperava.

Na viagem de regresso aos EUA que acabaram por fazer a bordo do Titanic, um navio que seria “infundável”, estes acabaram por morrer depois de este chocar contra um icebergue no meio do oceano e naufragar, tornando-se numa das maiores tragédias da história da vida humana.

Apesar de ambos terem sido encaminhados para os botes salva-vidas, a ordem era “as mulheres e crianças primeiro”, no entanto Ida não queria abandonar o seu esposo e não houve nada nem ninguém que a fizesse mudar de ideias, nem mesmo Isidor que tentou de tudo para que esta fosse no bote e salvasse a sua vida.

Decidida em permanecer junto de Isidor, Ilda tirou o seu casaco, coloco-o sobre os ombros da sua dama de companhia e deu-lhe ordem para entrar no bote. Segundo esta, Ilda virou-se para Isidor e disse: “Vivemos tantos anos juntos. Aonde quer que vás, eu irei contigo”.

De acordo com alguns sobreviventes do desastre, o casal acabou por ser visto a caminhar juntos em direcção ao seu quarto, onde acabaram por falecer agarrados um ao outro.

Sem duvida uma história de verdadeiro amor que jamais será esquecida!

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM