A violência doméstica continua a ser uma situação demasiado frequente na sociedade actual e infelizmente, na maioria dos casos, o final acaba sempre por trágico. No entanto, quase todas as histórias começam da mesma forma: a mulher e o homem apaixonam-se e vivem felizes, mas um certo dia algo muda – seja por ciúmes, um evento traumático, etc – e é dada a primeira chapada. A partir daqui a relação nunca mais será a mesma e a tendência é a piorar cada vez mais.

Foi o caso de Jessica Arrendale, uma jovem mãe de duas meninas – Naiomi de 15 anos e uma pequena bebé, Cobie – que vivia absolutamente feliz com o seu namorado, Antoine, um veterano de guerra. Apesar de este sempre ter sido conhecido por ser um excelente companheiro e um pai carinhoso, desde que havia regressado da guerra, algo estava diferente e foi-se tornando cada vez mais agressivo.

O ponto de ruptura aconteceu um certo dia em que Antoine simplesmente surtou e começou a agredir e a perseguir Jessica pela casa, com esta a tentar afastá-lo com um bastão num braço ao mesmo tempo que agarrava Cobie no outro.

No meio da confusão, Antoine foi buscar a sua arma e foi então que Jéssica só teve tempo de tentar trancar-se na casa-de-banho com a bebé, mas isso não foi suficiente. O homem conseguiu empurrar a porta e alvejou Jéssica na cabeça. No entanto o amor de mãe é maior do que qualquer outro e, apesar de fatalmente ferida, esta ainda conseguiu colocar Cobie dentro da sanita numa última tentativa de a salvar da fúria do pai que acabou por se suicidar momentos depois.

Devido ao barulho que se ouvia, os vizinhos perceberam que algo não estaria bem e chamaram a polícia que ao chegar acabou por encontrar os dois corpos inanimados de Jessica e Antoine. Contudo a bebé apenas foi encontrada 13 depois com sintomas de hipotermia, pois antes não tinham qualquer indicação de uma possível bebé.

Apesar do trauma, Cobie encontrava-se viva e tudo graças ao heroísmo da sua mãe que nos seus últimos momentos de vida só se preocupava com uma única coisa: a segurança da sua bebé.

Neste momento, Cobie e Naiomi estão sob a guarda dos avós maternos que certamente nunca deixarão que estas se esqueçam da mãe e do quanto ela as amava!

Fonte: Não Acredito

Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM