Enedina Vance incendiou as redes sociais com uma publicação de uma foto da sua bebé de apenas 6 meses com um piercing na bochecha. Sim, percebeste bem, um piercing na bochecha!

Na partilha, Enedina escreveu:

“Então, eu fiz um piercing na bochecha da minha bebê!!

É tão fofo, não é?!! Eu sei que ela vai amar!! Ela vai me agradecer quando for mais velha. Se ela decidir que não gosta, ela pode simplesmente tirar, sem problemas.
Eu sou a mãe, ela é MINHA FILHA, eu vou fazer o que quiser!! Eu tomo todas as decisões por ela até ela ter 18 anos. Eu a fiz, ela é minha!! Eu não preciso da permissão de ninguém, eu acho que é melhor e mais fofo assim e prefiro que ela tenha um piercing. NÃO é abuso!! Se fosse, seria ilegal, mas não é. Pessoas fazem piercings nos seus bebês todos os dias, isto não é diferente. MEU BEBÊ, MINHA ESCOLHA!! ESCOLHA DOS PAIS, DIREITOS DOS PAIS!! Não julguem a minha forma de criar a minha filha, todos nós criamos as nossas crianças de forma diferente, não é da vossa conta!!”

So I got the baby girl's dimple pierced!! 😲😲😍😍💗💗It looks so cute, right?!! I just know she's gonna love it!! She'll…

Posted by Enedina Vance on Wednesday, June 28, 2017

Como deves imaginar, a sua publicação acabou partilhada mais de 14 mil vezes com centenas de comentários de pessoas enfurecidas com a sua atitude, tendo mesmo chegado a receber ameaças de morte.

No entanto, existe um objectivo real por detrás desta publicação. Na realidade, a fotografia não passa de uma montagem onde, recorrendo ao Photoshop, conseguiu colocar o piercing falso no rosto da sua filha. Tudo isto para chamar a atenção para uma questão muito importante: as alterações desnecessárias nos corpos de crianças, especialmente procedimentos cirúrgicos como circuncisão.

Mais tarde, Enedina publicou um texto onde explica a sua partilha dizendo mesmo: “Como é que é tão desencadeante, tão irritante verem a minha bebé com uma covinha perfurada, mas, na verdade, saberem que um bebé está preso e forçadamente a ter a sua parte mais sensível e inervadora do pénis amputado, parece perfeitamente bem?? Como é que a sociedade pode ameaçar de morte uma, mas encorajar e apoiar outra? Piercing é mau, mas o corte é aceite como norma?”

E continua: “As pessoas preferem continuar a infligir um ritual desnecessário e irreversível à sua infância indefesa, do que terem que admitir que não sabem. Eles não sabem por que é feito, se tem que ser feito, quais são as funções dessa parte do corpo, ou o que acontece se eles simplesmente deixassem ficar assim!”

Independentemente de todas as criticas, Enedina conseguiu o que realmente queria: fazer o mundo debater sobre o desnecessário corte genital masculino que muitos pais fazem aos seus filhos apenas por questões estéticas.

FONTEDaily Mail
Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM