A vida de uma arqueólogo é bastante emocionante, nunca sabendo o que vai encontrar nas suas escavações. Desde esqueletos de dinossauros a civilizações com milhares de anos, tudo é possível encontrar debaixo da terra, basta descobrir o sítio certo para escavar.

No entanto, em 1972, alguns arqueólogos descobriram algo em Teppe Hasanlu, no norte do Irã, que os deixou completamente sem palavras. Tratava-se de dois esqueletos humanos que mais tarde veio a descobrir-se serem de um casal que morreu por volta de 800 anos a.C.

Segundo pesquisadores, eles esconderam-se num bunker para fugirem da guerra, no entanto, este esconderijo acabou por desabar, provocando a morte por asfixia de ambos. Mas o que mais chocou os arqueólogos foi que o casal foi encontrado na exata posição em que estavam antes de morrerem: o esqueleto masculino tinha o braço em torno do esqueleto feminino, que o beijava.

A descoberta acabou por ser “baptizada” com o nome de “os amantes”, representando assim o verdadeiro “amor eterno”!

@oscarmide

FONTENão Acredito
Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM