Vou te agradecer por me teres iludido, por me teres feito acreditar que afinal existia um rapaz de jeito, por me teres feito chorar noites sem fim quando não merecias, por me teres feito criar contos de fada que um dia eu acha que íamos realizar, por me teres destruído de tal maneira que eu nunca mais acreditei num rapaz!

Vou te agradecer por teres arranjado namorada e não ter sido eu!

“Vou ter vergonha da pessoa que fui por tua causa, como eu mudei por alguém!”

Os contos que sonhei tu realizaste com outra! Iludiste-me, destruíste-me, fizeste-me chorar em todos os cantos da minha casa, foste um enorme cabr**, mas eu um dia vou te agradecer, eu sei que vou. Não vai ser agora e nem daqui a uns meses mas vou! Quando te esquecer, eu vou agradecer te porque eu vou ter crescido por tua causa e irei ver o mundo de uma maneira diferente e ai vou olhar para ti e não vou perceber o que vi em ti, já não vou ser aquele menina ingénua que acredita nas palavras bonitas,não vou ser aquela menina que se deixa levar por uma cara bonita e não vou perceber o porquê de  eu ter feito tanto por ti quando tu não fizeste nada por mim! Vou ter vergonha da pessoa que fui por tua causa, como eu mudei por alguém!

Um dia vou poder olhar para ti e dizer te que te amei mais que tudo e não vou ter medo, sabes porquê? Porque vais fazer parte do passado mais que distante e vou te dizer que provavelmente foste o maior erro da minha vida!

Achei que não eras o que diziam, achei que um dia íamos ser felizes e naquele tempo tu deste me mais tristezas que alegrias e mesmo assim eu achei sempre que ainda havia hipóteses!

“E agora odeio te, tu conseguiste que eu cria se tal sentimento!”

Decidi lutar por ti e fui logo descobrir que afinal não era eu que estava sempre não tua cabeça, não era por mim que movias o mundo,era outra rapariga qualquer! E aí caiu me o mundo, o meu mundo que na altura eras tu, tinha simplesmente parado! Eu via nos teus olhos algo, eu achava que sentias o mesmo, este meu sentido de saber tudo fez me quase deprimir, fez sentir insuficiente, fez me crer que a culpa era minha: eu é que não era boa para ti, eu é que não tinha feito o suficiente mas sabes que mais, o caral**!!! Eu era demais para ti, eu era algo que tu nunca tinhas visto, e o diferente é sempre posto de lado, por isso escolheste outra, mais tu, mais fácil! E ainda bem! E agora odeio te, tu conseguiste que eu cria se tal sentimento!

Quando estava mais que apaixonada por ti achava que o amor era lindo mas tu fizeste me perceber que só é lindo quando é recíproco, quando os dois querem na mesma quantidade e não quando um passa os dias na lua, aí é só triste e estúpido, que apenas serve para subires o mais alto  prédio de expectativas e quando menos esperares o prédio vai levar te ao chão com a maior rapidez  que te destruir.

“Mas vou esquecer e vou poder estar contigo sem imaginar num nós (…)”

Hoje odeio te imenso porquê ainda não te esqueci totalmente, porque quando estou a tua beira ainda penso que um nós poderia existir, nessas alturas tenho uma gigante vergonha de mim mesma, ainda não te esqueci mesmo! Mas vou esquecer e vou poder estar contigo sem imaginar num nós e ai vou simplesmente agradecer te e tu provavelmente não me vais conhecer!

Imagem de capa: Dean Drobot, Shutterstock

PORCarolina Pereira
Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM