Imagem de capa: Eakachai Leesin, Shutterstock

O que eu dava para estar do teu lado, observando o brilho desses teus olhos serenos e observadores, sentindo o macio desses teus fios de ouro a que chamas cabelo, mergulhar os meus lábios nos teus, perder-me e levar-te a perder no infinito do momento enquanto o saboreamos.

O que eu dava para sentir um leve toque teu, da tua mão na minha cara, em tom de carícia, levar com o teu olhar penetrante, a tua ousadia de me querer. O que eu dava para por os meus lábios, fazendo prova de reconhecimento ao longo do teu corpo, beijar-te dos pés até à alma. Dar toda aquela atenção que tu precisas, aquele amor que sempre desejaste receber.

“(…) um homem como eu, que apesar das barreiras, dos defeitos, das imperfeições, está disposto a amar-te.”

O que eu dava para fazer de ti a mulher mais sortuda do mundo, sortuda por te dar tudo aquilo que sempre desejaste receber de um homem firme e convicto daquilo que quer, de um homem como eu, que apesar das barreiras, dos defeitos, das imperfeições, está disposto a amar-te.

Disposto a abraçar-te a alma naqueles dias de frio e tempestade, de passear de mão dada contigo à beira-mar num dia de sol. De beber um copo contigo aquando sentados num muro com vista mar enquanto perguntamos um ao outro pelo dia de cada um.

“(…) uma vida só nossa, construída por nós, com o nosso esforço e luta recíproca (…)”

O que eu dava para concretizarmos todos os nossos sonhos, nossas ambições, nossa felicidade, a dois, juntos, uma vida só nossa, construída por nós, com o nosso esforço e luta recíproca um pelo outro no nosso dia a dia.

Eu dava tudo! Tudo para viver uma vida feliz contigo. Seria assim eu o homem mais sortudo por ter do meu lado, uma mulher como tu.

PORPedro Ferreira
Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM