Enquanto que muitas pessoas usam as tatuagens para “enfeitarem” o seu corpo ou marcarem para sempre algo que lhes foi bastante importante, outras usam-nas para outros fins, como disfarçar uma cicatriz!

Infelizmente, para muitas pessoas, essas cicatrizes contam histórias verdadeiramente tristes relativamente a abusos, auto-mutilação e traumas que nunca serão esquecidos.

Não só estas tatuagens ajudaram a aumentar um pouco a sua auto-estima como deixaram uma marca que as vai relembrar para sempre que o que não nos mata, torna-nos mais fortes…

Basta um pouco de criatividade:

1. “Esta tatuagem, minha primeira, foi um presente para mim mesma quando eu completei 18 anos, como uma maneira de recuperar o meu corpo depois de ter sido tão mutilado pelas inúmeras cirurgias feitas após uma queda no trampolim. Eu não queria encobrir as cicatrizes cirúrgicas, porque elas eram, e são, uma parte importante de quem eu sou agora,mas eu queria transformá-las em algo que eu era motivo de orgulho, em algo bonito”

2. “Meu avô abusou sexualmente de mim desde que eu era criança. Por um longo tempo, eu senti como se meu corpo não pertence a mim. Eu podia sentir seus olhos arderem em minha pele, ou o fantasma de suas mãos roçando minhas coxas. Como retaliação, comecei a mutilar as partes do meu corpo de que ele mais gostava: costelas, seios e coxas. (…) Depois da minha recuperação física, queria plantar algo bonito, onde algo antes costumava ser feio. Finalmente, é um grande conforto me ver no espelho, mesmo que a tatuagem ainda não esteja terminada. Eu estou tomando meu corpo de volta, uma flor de cada vez.”

3. “Em julho do ano passado eu fiz uma cirurgia de reconstrução da coluna por conta da minha escoliose, colocando duas hastes de titânio em ambos os lados da minha coluna vertebral, fundindo dois terços dela num grande osso. Eu tenho a palavra “força” tatuado ao lado da minha cicatriz. O ‘S’ é um traçado da minha espinha real, a partir de um raio-X, antes da minha cirurgia. Precisei de muita força para me recuperar dessa cirurgia e queria me lembrar dela.”

4. “Essas cicatrizes são de quase 14 anos atrás, mas só agora eu tomei coragem para cobri-las. Estou tão feliz!”

5. “Eu tenho essa tatuagem para cobrir uma cicatriz feita por um ex-namorado que partiu o meu braço ao ponto de eu ter de colocar uma placa de metal. Essa cicatriz lembra-me de quão fraca eu era e queria algo bonito no seu lugar. Ela também é uma homenagem ao meu primo que cometeu suicídio recentemente.”

6. “Esta tatuagem é um símbolo da minha recuperação e força. Minha espinha nunca foi nem nunca será direita assim, mas essa imagem a cobrir a minha cicatriz representa a coluna que eu deveria ter tido”.

7. “Eu tinha um tumor ósseo no joelho que foi removido quando eu tinha 10 anos. Esta fita é a minha eterna atadura”

8. “Pode não ser a mais bela tatuagem, mas representa crescimento. Eu amo a minha tatuagem. É linda para mim, e é a única tatuagem que a minha mãe aprova por causa de seu significado.”

9. “Eu tive que esperar 3 anos após o incidente para fazer essa tatuagem. O meu apêndice literalmente quase me matou e, hoje, a tatuagem representa meu renascimento. Estou tão feliz por tê-la feito!”

10. “Essa tatuagem não é para cobrir minha cicatriz, mas para destacá-la. Eu tive sorte o suficiente para os meus resultados voltarem a ser benignos após o cancro. A minha fita da cerceta (símbolo do cancro de ovário) serve como um lembrete para eu nunca esquecer como eu sou sortuda. A minha experiência fez-me uma pessoa mais forte e moldou quem eu sou hoje.”

11. “Quando eu tinha 10 anos, caí de moto e parti o meu fêmur. Eles colocaram um fixador externo para a cicatrização e restaram quatro cicatrizes na minha perna. Na maioria das pessoas, as cicatrizes desaparecem, não no meu caso. Hoje, me sinto feliz de decorá-las com este lindo coração”

12. “Eu costumava cortar-me quando era mais nova e cortei este coração na minha mão. Em vez de deixá-lo desaparecer, decidi tatuá-lo com tinta branca. É um lembrete para me amar a mim mesma.”

13. “Fiz um transplante de medula óssea quando tinha 9 anos de idade. A cicatriz diminuiu muito desde que eu era criança, mas sempre me incomodou. Aproveitei, então, para cobrir a cicatriz e homenagear o meu avô que faleceu quando eu tinha 14 anos.”

14. “Apesar das cicatrizes já não serem mais perceptíveis, fiz essa tatuagem para me lembrar de que preciso me manter em movimento na direção certa.”

15. “Esta é uma âncora para o meu falecido avô, que serviu à Guarda Costeira, que cobre uma grande cicatriz feia de uma lesão que tive quando eu tinha 16 anos.”

16. “Tenho lidado com a automutilação há mais de cinco anos e quando eu vi este desenho criado na Convenção de Tatuagem Vancouver, eu sabia que tinha de fazê-la. O tatuador transformou algo triste em algo bonito para mim.”

17. “Fiz esse desenho que representa o meu serviço como médico e para cobrir algumas queimaduras leves desagradáveis.”

18. “Esta tatuagem é para encobrir cicatrizes autoflagelação antigas e é o último passo no meu processo de recuperação. Eu sou forte. Ela também é uma homenagem à minha avó que faleceu. E eu amo a minha tatuagem.”

19. “A frase “Um tempo para Lamentar um tempo para dançar” com um ponto-e-vírgula, em cima de algumas das minhas cicatrizes no meu pulso, quando eu costumava cortar-me a meio de um transtorno alimentar pouco depois do meu diagnóstico de lúpus em 2006, quando eu tinha 16 anos de idade.”

FONTEBored Panda
Partilhar é cuidar!

VÊ TAMBÉM